A consagração da passividade e da incompetência.

Por: Fla hoje

Buteco
do Flamengo – [email protected] [email protected] do Buteco, eis a campanha do Flamengo como
mandante, no Maracanã, no Campeonato Brasileiro da Série/2015: 6 (seis) jogos,
1 (uma) vitória, 1 (um) empate e 4 (quatro) derrotas, com 6 (seis) gol marcados
e 12 (doze) sofridos; 4 (quatro) pontos conquistados em 18 (dezoito)
disputados. Não me recordo na história das participações em Campeonatos
Brasileiros de um início tão ruim, que consagra a incompetência da atual gestão
no futebol profissional do clube, bem como sua passividade e quase indiferença
em relação ao momento vivido. Para o presidente Eduardo Bandeira de Melo e seu
Conselho Gestor, marca da gestão “Blues”, enfrentar o Corinthians com
o time enfraquecido e correr o risco da humilhação no gramado do Maracanã
parece se tratar de situação absolutamente corriqueira e irrelevante.

Um
exemplo para explicar: não me sinto com informações suficientes para avaliar
com precisão se os atletas Guerrero e Emerson Sheik teriam que pagar alguma
multa para atuarem na partida de ontem, considerando a versão de que em seus
distratos pessoais com o Corinthians foi estabelecida multa para o caso de suas
participações no jogo; mas não era o caso de questionar judicialmente? E que
acordo é esse no qual o Flamengo paga pelos jogadores e não pode usá-los? Como
se isso não bastasse, surpreendeu-me também, dada a previamente anunciada
postura de “honrar o acordo”, como Eduardo da Silva foi
tranquilamente  dispensado do Flamengo
durante a semana que antecedeu o jogo, como se sua presença fosse desnecessária
e o elenco estivesse repleto de jogadores de seu nível (que na prática nem se
mostrou dos mais empolgantes e regulares), e como se a dispensa não pudesse ser
adiada para momento posterior, já contando com Guerrero e Sheik sem a
“proibição” da diretoria corinthiana. Entra então o time em campo sem
atacantes de referência na área, e sofre uma goleada humilhante que ficará
marcada na história, inclusive pelo contexto em que se deu, até com o hino do
adversário sendo tocado no estádio antes da partida.
A
consagração da passividade e da incompetência.
***
Em
três anos de “gestão”, o Departamento de Futebol teve sete
treinadores, contando o atual, e três diretores executivos. Como resultado, o
time (?) tem hoje um meio de campo dependente do apenas razoável argentino
Hector Canteros, único jogador com alguma capacidade de criação. Por isso
mesmo, esse time provavelmente será capaz, quando muito, de apenas evitar um
temido rebaixamento para a Série B, mas não uma campanha repleta de
humilhações. Ocorre que, se antes a necessidade premente de equacionar o quanto
antes a balança financeira do clube efetivamente impedia a formação de um time
com melhor qualidade técnica, hoje, apesar da existência de dinheiro em caixa
para contratar um bom reforço para o meio campo – e as declarações do ex-vice
presidente de futebol Alexandre Wrobel, assim como a proposta feita ao
Corinthians e a Elias são provas cabais disso -, o final da janela
internacional de transferências se aproxima com o presidente Eduardo Bandeira
de Melo e seu Conselho Gestor, de forma arrogante, apática, passiva e esnobe,
apenas assistindo o time se arrastar e ser humilhado dentro de campo, enquanto,
insisto, o clube tem dinheiro em caixa para se reforçar.
***

quase 7 (sete) anos administrando esse Blog e acompanhando de perto a relação
da torcida com o time e o clube por via das redes sociais, posso afirmar com
convicção que a esmagadora maioria dos torcedores compreende o esforço e o
brilhante trabalho feito fora das quatro linhas para recuperar financeiramente
o clube, assim como reestruturá-lo em nível administrativo, e ainda que se
trata de um esforço para que frutos possam ser colhidos no futuro. Cada vez
maior, porém, é o número de torcedores que apoiaram essa gestão desde sua
concepção, ainda como proposta para o clube, e que estão absolutamente
indignados com a incompetência, a passividade, a indiferença e a falta de brios
da Diretoria na gestão do Departamento de Futebol.
Os
sucessivos vexames aos quais o time tem se submetido não são etapa necessária
para a execução do planejamento administrativo e financeiro do clube. Longe
disso. A desastrosa gestão do Departamento de Futebol está levando o time a uma
perda de identidade talvez inédita em sua história, transformando-se em presa
fácil e entregue dentro do Maracanã.
***
Tudo
bem, preciso falar do treinador. Antes de qualquer coisa, respondam-me
honestamente: dentre os nomes disponíveis no mercado, quem vocês acham que
faria algo substancialmente melhor do que Cristóvão vem fazendo com esse
elenco? Quero nomes, por favor, e também como o Flamengo melhoraria taticamente
trocando de treinador.
Sobre
o esquema tático e o time, inclusive pela qualidade sofrível do meio campo
diante de um dos melhores times do país, argumenta-se que a equipe sabe jogar apenas
no contra-ataque, assertiva com a qual concordo, porém não foi a postura
adotada pelo Flamengo em campo. A quantidade de gols sofridos e o desempenho da
defesa decorrem da postura tática do time? Seria essa postura tática (tentativa
de 4-2-3-1) incompatível com o nível técnico do grupo? A palavra está com
vocês.
***
Pra
finalizar, como de praxe, mandem a escalação para o jogo contra o Náutico em
Recife na quarta-feira.
Bom
dia e SRN a [email protected]
Gustavo
Brasília

MAIS LIDOS

Após vexame, Renato Gaúcho volta a falar do Flamengo e revolta torcedores

O Grêmio jogou na noite deste domingo diante do Palmeiras, em jogo válido pela final da Copa do Brasil. O time gaúcho não conseguiu...

Rei do Vexame: Renato Gaúcho vira alvo da torcida do Fla após vexame

O Palmeiras jogou na noite deste domingo diante do Grêmio, em jogo válido pela final da Copa do Brasil. O time paulista já tinha...

Abel Braga ainda reclama da arbitragem no jogo contra o Fla

Após vários trabalhos ruins seguidos, o técnico Abel Braga chegou sem muita expectativa no Internacional. Entretanto, ele conseguiu fazer um bom trabalho a seu...

Torcida se encanta com Ramon e mandam recado para Renê

O Flamengo jogou na noite deste sábado, diante do Macaé, em jogo válido pela 2ª rodada do Campeonato Carioca. O Rubro-negro conseguiu vencer com...