quarta-feira, setembro 23, 2020
Início Notícias A louca vida de Damião em apenas 6 anos de Futebol.

A louca vida de Damião em apenas 6 anos de Futebol.

Leandro Damião chegou ao Flamengo nesta semana – Foto: Gilvan de Souza

ESPN: Dos
campos de várzea de São Paulo as camisas de grandes clubes de Rio Grande do
Sul, São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro, além de passagens pela seleção
brasileira e pelo futebol espanhol. Essa é a trajetória do novo atacante do
Flamengo. Apesar de ter apenas 26 anos, Leandro Damião acumula um currículo
digno de um veterano.

Apresentado
na última quinta-feira, Damião coleciona muitas histórias em um espaço curto de
tempo. Em 2006, o atacante jogava futebol de forma armadora. Nos campos da zona
sul paulistana, especialmente no bairro do Jardim Ângela, ele fez os primeiros
gols.
Em
quatro anos a vida dele deu um salto incomum. Chegou ao time principal do
Internacional, em 2010, depois passou por Santos, Cruzeiro e Bétis, da Espanha,
antes de desembarcar no Flamengo. Não estará na partida deste sábado contra o
Botafogo, às 16h, no Rio de Janeiro, pelo Brasileiro, mas deve estrear no dia
25 contra o América-MG, em Cariacica.
ESTRELA NO SUL
Da
várzea surgiu o convite para tentar virar profissional. Após fracassar na
primeira tentativa, foi aprovado na segunda peneira do Atlético de Ibirama
(SC), em 2007.
Entre
altos e baixos, Leandro Damião ainda passou por outras três equipes pequenas de
Santa Catarina, mas sem ganhar destaque.
Foi o
empresário Vinícius Prates quem viu Damião em ação e ajudou o jogador a chegar
ao Internacional, em 2009. A primeira passagem foi pela equipe B do clube
colorado, onde passaria por uma fase de experiência.
O
início foi difícil, irregular e por pouco ele não deixou a equipe. Um dos
problemas reconhecidos pelo próprio atacante era falta de trabalho de base.
Damião teve de se aperfeiçoar ao lado de jogadores que treinavam desde pequeno.
Com 20
anos, demonstrava algumas deficiências, mas a garantia estava no faro de gols.
Após muita insistência, Damião se firmou no time B e foi campeão da Copa
Federação Gaúcha de Futebol e da Copa Cidade de Turim, na Itália. Artilheiro da
equipe, ganhou elogios e, aos 20 anos, ganhou a chance de defender o time
principal do clube colorado.
Foi aí
que Damião apareceu para o Brasil. Reserva, o atacante teve uma temporada com
boa participação: 12 gols em 35 jogos. O mais marcante é que ele entrou no time
justamente na partida que deu ao Internacional o segundo título da Copa
Libertadores. Foi no triunfo por 3 a 2 contra o Chivas, no Beira-Rio, tendo
feito o segundo gol colorado.
Acabou
se firmado a partir do final de 2010 e teve um 2011 espetacular: 38 gols em 51
jogos. Chegou a seleção brasileira e viveu o período de maior glória. Chegou
até a disputar a Olimpíada de Londres, em 2012, obtendo a prata.
Era um
dos nomes bem cotados para estar na Copa das Confederações, de 2013, mas uma
lesão muscular o tirou da disputa.
Pelo
Internacional, foram 177 jogos e 87 gols.
FRUSTRAÇÃO
NO SANTOS
Apesar
de ter se tornado um goleador, a ida de Leandro Damião para o Santos causou
estranheza pelas cifras envolvidas. Com ajuda do fundo Doyen, o clube
alvinegrou pagou 13 milhões de euros (hoje R$ 47 milhões) para contratá-lo.
Mas
não conseguiu deslanchar. Foram apenas 11 gols em 44 jogos pelo Santos. Teve
atuações muito contestadas e, a cada gol perdido, as cifras milionárias eram
lembradas.
A
temporada foi tão negativa que nem sequer foi cogitado por Luiz Felipe Scolari
para defender o Brasil na Copa do Mundo, diferentemente do ocorrerá um ano
antes, quando o treinador da seleção ainda era Mano Menezes.
Sem
apoio dos torcedores e com a diretoria desgastada, Damião foi cedido por
empréstimo ao Cruzeiro ao final da temporada de 2014.
TENTATIVA DE RENASCER NO CRUZEIRO
O
Santos emprestou Leandro Damião ao Cruzeiro, mas ainda assim arcava com 30% do
salário do atacante – o valor total era próximo de R$ 500 mil.
Foi
uma tentativa da diretoria recém eleita no Santos de resgatar um grande
investimento do clube. Mas, antes de Damião sair, ele ainda tentou romper o
contrato na Justiça alegando salários atrasados – algo que não conseguiu obter
vitória.
No
Cruzeiro, Damião não conseguiu dar a volta por cima como era esperado. Foram 18
gols em 46 jogos. Chegou a amargar a reservas algumas vezes. O time mineiro não
podia renovar o contrato de empréstimo, a opção era comprar.
FRACASSO NA ESPANHA
Neste
ano, após ter o nome cogitado para voltar ao Santos, Damião acabou sendo
emprestado para o Béstis, da Espanha. Chegou também com grande expectativa, mas
nem esteve perto de bilhar. Fez apenas três jogos e não marcou gols.
Assim,
com o vínculo tendo terminado em 30 de junho, retornou da Espanha e ganhou uns
dias de férias até o Santos definir seu futuro, o que fez nos últimos dias.

MAIS LIDOS

Torrent desabafa após vitória do Flamengo

O Flamengo atuou na noite desta terça-feira diante do Barcelona de Guayaquil, em jogo válido pela quarta rodada da fase de grupos da Libertadores...

Jogadores comemoram vitória do Flamengo nas redes sociais

O Flamengo venceu o Barcelona de Gayaquil, na noite desta terça-feira, em jogo válido pela Libertadores da América. O Rubro-negro não fez uma das suas...

As notas da vitória do Flamengo em Guayaquil

Em partida complicada pela Libertadores o Flamengo conseguiu uma vitória super importante. Com gols de Pedro e Arrascaeta, o rubro-negro bateu o Barcelona de...

César é criticado pela torcida mesmo após vitória

Na noite desta terça-feira, o Flamengo jogou diante do Barcelona de Guayaquil, no Equador. O Rubror-negro foi a campo com diversos desfalques, inclusive no...