terça-feira, setembro 22, 2020
Início Notícias A melhor formação para o Flamengo.

A melhor formação para o Flamengo.

Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

GOAL: O
primeiro turno do Campeonato Brasileiro acabou bastante favorável para o
Flamengo. A equipe que começou mal o torneio ocupa agora o quarto lugar com 34
pontos atrás apenas de Palmeiras, Atlético-MG e Corinthians.

A
chegada de reforços e a mudança no comando técnico foram fatores primordiais
para a significativa melhora do rubro-negro na temporada.
Desde
que assumiu o time, Zé Ricardo conseguiu implementar um estilo de jogo que foi
bem aceito pelos jogadores e mesmo com desfalques consegue manter o mesmo
padrão.
Com um
bom elenco formado o treinador terá como missão para o segundo turno definir
qual esquema tático utilizará.
No
primeiro turno o mais usado foi o 4-3-3 que variou em diversos momentos para o
4-4-2. Inclusive o último é a formação que mais agrada o torcedor.
Antes
o trio de ataque era formado por Everton, Marcelo Cirino e Paolo Guerrero, no
meio Alan Patrick atuava sozinho na armação. Recentemente devido a uma contusão
de Everton, Zé Ricardo optou por colocar Mancuello para dar suporte na armação.
O
argentino cresceu tanto de produção que após o retorno de Everton o treinador
optou por seguir escalado o jogador, Cirino foi sacado do time.
A
maior contratação da temporada, o meia Diego ainda não fez sua estreia e sem
dúvidas será titular no meio-campo. O que nos faz acreditar que Alan Patrick e
Mancuello irão brigar por uma vaga.
Resta
saber qual será a formação que o treinador colocará em campo a partir daí.
Quando jogou o 4-3-3
Nas
vezes em que atuou no 4-3-3, o Flamengo mostrou uma deficiência na aproximação
dos atacantes, Cirino, Everton e Guerrero ficavam muito distantes dificultando
a troca de passes. Alan ficava sozinho na armação e Arão tinha que se preocupar
mais em dar suporte ao meia.
Por
outro lado a qualidade de Willian Arão para chegar ao ataque era bem mais
explorada.
Quando jogou no 4-4-2
A
torcida tanto pediu que o treinador resolveu testar o 4-4-2 que trouxe um
resultado bom para a equipe. Mais compactada as trocas de passes entre Alan
Patrick e Mancuello foram importantes. Os laterais passaram a apoior mais e o
time ficou mais agressivo. Próprio desempenho de Paolo Guerrero melhorou.
Na
última partida, na vitória sobre o Atlético-PR, Zé Ricardo optou pelo 4-3-3,
sacou Alan Patrick e deixou Mancuello responsável pela armação. O gringo balançou
as redes e deu a vitória que colocou o Flamengo no G-4.
De um
jeito ou de outro uma coisa é certa, o elenco do Flamengo está muito
equilibrado e o time rubro-negro é sim um candidato ao título do Campeonato
Brasileiro.
Na
próxima rodada o Flamengo vai até a Ilha do Retiro para encarar o Sport, no
domingo (9), às 16, em Recife.

MAIS LIDOS

Domenec agradece: Conheça os jovens jogadores chamados ao Equador

Domenec terá quatro jogadores pouco conhecidas por ele (e até nós) para a partida desta terça-feira pela Libertadores. Natan, João Lucas, Guilherme Bala e...

Torcedores pedem para adiar o jogo do Flamengo

O Flamengo confirmou nesta segunda-feira o sétimo contaminado pelo Novo Coronavírus. Com tantos desfalques e risco iminente de um surto dentro do Rubro-negro, com...

O futebol não foge do mundo exterior

Desde que o Flamengo anunciou seus infectados, torcedores tem buscado nas redes sociais "explicações" para isso ter acontecido, como se o futebol fosse aquém...

Onde assistir Barcelona x Flamengo ao vivo

O Flamengo não está vivendo dias fáceis. Enquanto no Brasileirão vem de uma dura derrota para o Ceará, na Libertadores o Rubro-negro passou uma...