• Início
  • Notícias
  • Abel Braga critica atual diretoria do Flamengo e revela que foi procurado pelo clube na “era Bandeira”
Publicidade

Abel Braga critica atual diretoria do Flamengo e revela que foi procurado pelo clube na “era Bandeira”

Publicidade

O Flamengo se prepara para enfrentar o Vasco neste sábado (17), às 19h, horário de Brasília, pela 15º rodada do Campeonato Brasileiro, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília. Até o momento, no comando do técnico Jorge Jesus, o time Rubro-Negro disputou nove jogos, em que venceu quatro, perdeu dois e empatou três. O treinador português chegou ao Mais Querido após a saída turbulenta de Abel Braga da liderança da comissão técnica. Durante uma entrevista para o GloboEsporte.com, o ex-técnico da equipe Rubro-Negra comentou sobre o rompimento de seu trabalho com o Flamengo.

Ao portal, Abel Braga criticou a postura da diretoria Rubro-Negra em seus últimos dias comandando a equipe do Mais Querido. Para o treinador, os dirigentes poderiam ter comunicado a sobre a insatisfação com o trabalho que estava sendo realizado.

— A falta de sorte é que foi em Portugal, onde tive negócios, tive casa, morei seis anos e meio, estive em cinco clubes. Desde o jogo com o Atlético-MG já havia a presença do Jesus no estádio. Não foi bem assim. Mas o que me chateou não foi esse aspecto. Da maneira como me chamou, me convidou, me contratou, tem o mesmo direito de dizer “olha, não estou gostando”. O aproveitamento estava ótimo, 70%. Há quatro anos não classificava na Libertadores; há 11 não era o primeiro do grupo na Libertadores. Já tinha ganho o primeiro jogo da Copa do Brasil. Tinha ganho o Carioca, a Taça Rio. Independentemente disso, tinha o direito de dizer “Abel, não está dando, não estou gostando”. Acabou, cara.

Além disso, Abel Braga também comentou sobre a proposta que havia recebido na gestão anterior, de Eduardo Bandeira.

— Não saí atirando pedra em ninguém. Não estou atirando aqui. São pessoas que entraram agora no futebol e vão chegar a um patamar, porque são grandes empresários, pessoas de índole, pessoas do bem. Mas hoje, pela maneira como foi, eu fico: “Caramba, por que não aceitei antes (o convite) de uma direção que deu esse diferencial de clube que é o Flamengo?” Depois das duas gestões do Bandeira, o Flamengo é outro.

Por: Coluna do Fla

Publicidade
Publicidade

© Copyright 20 Fla Hoje. Todos os direitos reservados
Website desenvolvido por Azarod