Adversário do Fla, Racing vive crise dentro de campo

O Flamengo teve um bom aproveitamento na fase de grupos da Libertadores. Sob comando de Jesus e parte sob comando de Dome, o Flamengo conseguiu 15 pontos e ficou entre os melhores líderes da competição na primeira fase. Apesar da amarga derrota por 5 a 0 diante do Del Valle, o Flamengo saiu da fase de grupos sendo apontado como favorito.

O tempo passou, as lesões chegaram, convocações e crise. Hoje o Flamengo não é aquele time dominante como antes e os torcedores temem por nova eliminação, após a queda da Copa do Brasil. Porém o adversário da próxima terça-feira, o argentino Racing, vive situação tão ruim quanto a do Flamengo.

O hermanos ainda não conseguiram vencer na Copa Liga Profissional da Argentina com um rendimento pífio de quatro derrota em quatro jogos. Ontem o Racing enfrentou o modesto Atlético Tucumán, fora de casa, e mais uma vez saiu derrotado, desta vez por 2 a 0. A equipe de Sebastián Beccacece não somou qualquer ponto e é lanterna na competição.

Um motivo para desempenho tão baixo pode se dar pelo número elevado de desfalques que o Racing possui, assim como o Flamengo. Dessa forma, ambas equipes chegam em tom de “igualdade”, não por motivos bons, mas será um confronto equilibrado.

Notícias relacionadas

Os argentinos já admitem se concentrar totalmente na Libertadores, por não terem mais chance na competição nacional. Já o Flamengo segue na luta pelo título brasileiro. Essa talvez seja a diferença entre as equipes.

Leia também:  Especulado no Fla, Miranda abre o jogo sobre voltar ao Brasil

Veja também: Sesc RJ Flamengo tem cinco casos de Covid-19 confirmados e adia seus próximos jogos da Superliga

Aloizio Pita de Castro Jr: Um grande amante do futebol e principalmente do Flamengo. Redator com grande experiência e trabalhos em outros grandes portais. Hoje estou no Fla hoje.

Este site usa cookies!