quarta-feira, setembro 23, 2020
Início Notícias AeroFla: a geral na era das Arenas.

AeroFla: a geral na era das Arenas.

Invasão da torcida do Flamengo nas ruas rumo ao Aeroporto – Foto: Staff Images

ESPN
FC
: Por Marcos Almeida

Não
havia o caricato, o adereçado, a figura carimbada. A boca sem dente, o rádio de
pilha, nem dezenas de histórias para contar. Havia o sorriso, as cores e o
motivo de tamanha euforia: havia o Flamengo.
Dia de
jogo era ontem, ou – mais importante – depois de amanhã. Dia de jogo, hoje em
dia, é complicado. Sem a geral, já era. Sem o anel inferior, então…
Faz 17
anos que o Maracanã ganhou nova cara. Há cerca de 12, mudou de identidade.
Identidade que praticamente se extinguiu a partir de 2010. Chegamos ao tempo em
que Flamengo em casa não é sinônimo de Maracanã.
Impensável.
Tão impensável quanto alguém filmar, da arquibancada, a cobrança de falta de
Petkovic. Imagina só, filmar. Como quem quer roubar pra si um gol que é nosso,
um gol que é do Flamengo.
Hoje
filmariam. Abririam mão do delírio eterno pelo registro apático de uma lente
desprovida de coração. Quem filma, não vê. E quem não vê, sente?
Ô se
sente! Atrás do celular, no setor Norte, no camarote. Em casa, no bar, na
calçada. Futebol virou negócio, Maracanã virou arena, mas o Flamengo continua
Flamengo. E o rubro-negro sempre dará um jeito de viver sua maior paixão. Pelo
lixo ou pelo luxo, está provado que não é preciso ver para sentir.
O
geraldino de outrora não vê futebol como via, seja pela morte do concreto ou
pelo preço do bilhete. Os novos geraldinos nem geraldinos puderam ser. Isso aos
olhos de quem vê. O sentimento resiste – e se o Novo Maracanã é coberto por
cadeiras, a cidade está repleta de asfalto.
A
geral ressuscitou. O sujeito que foi ao Aeroporto Santos Dumont não é
vagabundo, pilantra, desocupado. É apenas Flamengo. Quem quisesse e pudesse ir,
ia. Como na antiga geral do Maracanã. O morador do morro, o da Zona Sul e até
um eventual nômade que carregue o rubro-negro no sangue. Todo mundo estava
convidado.
Quem
não tem Maracanã, caça com aeroporto. O Flamengo do povo, o Flamengo de todos,
segue vivo, imenso e forte. Houve quem dissesse que na quarta-feira vai ser 2 a
0, gols de Diego e Berrío. Dessa gente é melhor não duvidar.
Viva a
geral, viva o Flamengo, viva o AeroFla!

MAIS LIDOS

Edmundo critica o Flamengo por pedido de adiamento

Após dois jogos difíceis da Libertadores da América, o foco do Flamengo é no Campeonato Brasileiro. No próximo sábado, está maracado mais um jogo...

Rodrigo Caio é o oitavo atleta com Covid-19

O Flamengo vem de uma vitória que deu um alívio grande aos atletas e ao técnico Dome Torrent após a goleada histórica sofrida na...

Flamengo bate recorde de audiência na TV fechada

A vitória do Flamengo ontem pela Libertadores registrou o recorde de audiência na TV fechada pelo Fox Sports. Tanto a nação rubro-negra quanto os...

Vitória do Junior Barranquilla embola grupo do Flamengo

O Flamengo conseguiu vitória importante ontem em Guayaquil, porém ainda sim, o grupo do Flamengo está mais embolado do que nunca. Com exceção do...