quinta-feira, setembro 24, 2020
Início Notícias Agora no Rio Claro, Gegê deixa mensagem ao Flamengo.

Agora no Rio Claro, Gegê deixa mensagem ao Flamengo.

Foto: Divulgação

GARRAFÃO
RUBRO-NEGRO
: A segunda passagem de Gegê pelo Flamengo chegou ao fim após a conquista
do NBB 8. O armador, que é torcedor assumido do clube, acertou com Rio Claro e
fará sua estreia com a camisa do time paulista neste sábado, às 18h, diante do
Osasco. Procurado pelo Garrafão Rubro-Negro, topou falar sobre o encerramento
de um ciclo muito bonito.

Um dos
atletas mais vitoriosos do basquete nacional, o jogador traçou um paralelo
entre vida de torcedor/vida de jogador e se mostrou orgulhoso por ter
conquistado tantos títulos com apenas 25 anos.
– Acho
que para o Gegê como pessoa, por eu ser flamenguista, ter atingido essa marca
no meu clube de coração é muito emocionante. São poucas pessoas que podem
alcançar essa proeza com a quantidade de títulos conquistados e a pouca idade
que eu tenho. Como jogador, é uma satisfação enorme, e mostra que o trabalho
vem sendo bem feito. O meu currículo mostra a força do meu trabalho. Não só o
meu, mas de todos os jogadores que fizeram parte do grupo. Ter conquistado tudo
isso, com 25 anos, é algo que me deixa muito feliz. Agora, o foco é ganhar
mais, independente de onde eu esteja – revelou.
Ao ser
questionado sobre um momento marcante, Gegê lembrou do dia que fez aniversário
e recebeu uma pequena festa dos seus companheiros em pleno Tijuca Tênis Clube.
Na ocasião, o Fla venceu o Bauru, por 85×66, em partida válida pelo NBB 6
(2013-2014). O camisa 19 contribuiu com 13 pontos e 7 assistências.
– Meu
aniversário foi uma coisa incrível. Ele ter caído em um dia de jogo no Tijuca
foi fantástico. Mais fantástico ainda foi a comemoração que nós fizemos, com
direito a torta na cara e o ginásio todo cantando parabéns para mim,
demonstrando carinho. Foi a coisa que mais me marcou, foi o melhor presente que
eu já ganhei. Em relação ao nosso grupo, acho que nesses quatro anos, muitos
jogadores passaram. E cada grupo tem uma sensação diferente, mas a única certeza
que existe, é que nesses quatro anos, esses grupos viraram famílias. Acho que a
união que a gente tinha dentro e fora de quadra era uma coisa difícil de se
conseguir. Muito das nossas conquistas se deve a isso. Saio do Flamengo com a
certeza de que fiz grandes amigos que vou levar para a vida inteira – lembrou e
exaltou.
Apaixonado
pelo Flamengo e identificado com a torcida, o jovem sempre fez questão de
valorizar essa ligação. Em todos os momentos, a conexão apareceu e “deu
liga”. Na saída, não foi diferente.

Quando o assunto é a Nação Rubro-Negra, eu fico sem palavras para definir essa
identificação. Eu acho que muito se deve ao fato de eu já ter vivido no lado de
lá, na arquibancada, cobrando, torcendo e mandando energias positivas. Sinto na
pele e sei na pele o que é isso, o que é esse sentimento. A minha identificação
com eles se deve a isso. Quando eu entrava em quadra, eles sabiam que eu daria
o meu melhor. A gente estando bem ou mal no jogo, o meu melhor estaria ali,
sempre à disposição. Falar deles é difícil, mas eu queria agradecer por tudo
que fizeram por mim. Sei que estaremos distantes, mas o carinho é enorme e a
imagem que eu deixo é a melhor possível. Torço para que eles me acompanhem
aonde eu estiver. É muito bom ter esse carinho por perto. O Flamengo sempre
estará no meu coração – agradeceu.
Gegê
foi além, puxou seu histórico de treinadores entre as duas passagens e teceu
diversos elogios. Quando o assunto girou em torno de uma possível despedida,
preferiu dizer que é, apenas, um até logo.
– Eu
sempre me identifiquei com os treinadores que eu tive. Não tenho palavras para
agradecer ao Paulo Chupeta pela oportunidade que me deu no sub-22. Foi um
momento difícil para mim, pois eu vim para o Flamengo e não tive oportunidade
no adulto. Tudo começou com a aposta que ele teve. É um cara vencedor na vida e
que eu vou levar comigo para sempre. Com o José Neto, eu convivi quatro anos e
tenho muito que agradecer, pois conquistei meu espaço. Além do Flamengo,
trabalhamos juntos na seleção. Sou grato por todos os títulos que conquistamos
juntos. Falar em despedida é sempre chato. Acho que na minha primeira passagem,
o sub-22 foi bom para mim. Pude aparecer e depois sair para jogar o NBB pelo
Tijuca. E quando voltei, voltei diferente. Voltei para jogar no adulto mesmo. E
quando você volta com essa responsabilidade, é diferente. Graças a Deus,
conseguimos ter quatro anos de sucesso, conquistando quatro vezes o NBB, quatro
vezes o Carioca, a Liga das Américas e o Intercontinental, que é o título que
marca a trajetória de qualquer atleta. Quando se fala de Flamengo, só se fala
em título. Fico feliz de ter deixado não só uma boa imagem e, sim, títulos na
Gávea. Eu nunca vou esquecer os momentos que passamos juntos. E não estou
falando em despedida. Acho que despedida é algo muito forte, prefiro dizer que
é um até logo – explicou.
Focado
no que vem pela frente em Rio Claro, o armador revelou suas expectativas para a
temporada que se inicia hoje, falou de Dedé Barbosa e analisou o elenco da sua
nova equipe.
– As
expectativas são as melhores possíveis, o time foi bem montado, o Dedé pôde
escolher as peças que queria. É muito bom fazer parte de um time comandado por
ele (Dedé). Todo mundo tem que respeitar o que ele fez dentro de quadra e,
atualmente, o que está fazendo fora. É um técnico que viveu tudo e sabe o que
nós estamos passando. Em relação ao elenco, posso dizer que fui muito bem
recebido aqui. Tenho grandes amigos. Um é o Gui Deodato, que abriu a porta da
casa. Isso me deixa sem saber o que falar. É um cara que eu gosto de jogar
junto e conheço bastante. Tem o Teichmann, que eu já conhecia de longa data por
causa do Flamengo e é vencedor, e os outros jogadores: Alemão, Bambu, Dalla,
Dedé, Pastor e Tatu, além da molecada, que está trabalhando forte. Sem contar
que o Léo, auxiliar, já jogou no Rio. Espero que a gente consiga alcançar todos
os nossos objetivos na temporada – finalizou.

MAIS LIDOS

Botafogo vira piada com post no Twitter

É comum os clubes trabalharem mutio nas redes sociais no decorrer dos jogos. Entretanto, é bom ter cuidado para não passar vergonha. Um fato...

Palmeiras decepciona o SBT com audiência

Nesta quarta-feira, a Rede Globo teve mais um jogo para tentar bater de frente com o SBT. A emissora carioca tinha o jogo do...

Zagueiro que atua na Itália diz que dará preferencia ao Fla quando voltar ao Brasil

Apesar de esta passando por um momento de instabilidade sob o comando de Domènec Torrent, o Flamengo tem conquistado cada vez mais visibilidade nos...

Sormani critica Palmeiras por querer manter partida: “Um absurdo”

O comentarista Fábio Sormani, do Fox Sports Rádio, teceu críticas aos dirigentes alviverdes na tarde desta quarta-feira após a nota oficial divulgada na noite...