quarta-feira, setembro 30, 2020
Início Notícias Ali é Corinthians. E Flamengo. E…

Ali é Corinthians. E Flamengo. E…

Mauro
Beting – Felipe tinha 10 anos no começo do ano. Ele nunca tinha visto o time
dele no novo estádio. Vagner, o Vaguinho, fez de tudo para conseguir os caros
ingressos para o netinho. Mas as notas do Felipe na escola não estavam tão
boas. Ou não estavam do nível das notas que cada jogador do time dele vinha
conquistando em 2015. Até o controvertido xará dele que ganhou o lugar do
badalado Edu Dracena na zaga corintiana. O Felipe que viera do Bragantino
ganhara na raça um lugar que não parecia dele.

Estava
tudo ótimo para o Corinthians no início da temporada. Muito melhor que a
encomenda. Ainda melhor para um clube cheio de dívidas com atletas,
fornecedores, parceiros, torcedores e até contribuintes. Mas aquilo era
Corinthians. A paixão do jovem Felipe. Da mãe, do pai, da família toda. Ele já
tinha visto o Timão campeão do mundo e da Libertadores. Mas pela TV. Já
conhecia o Pacaembu que acabou de completar 75 anos e não sabe o futuro dele.
Felipe já conhece muito do passado glorioso do time da família.
Mas
ele ainda não havia conhecido a Arena Corinthians que insistem em chamar de
Itaquerão. A mesma turma que reclama quando as contas dos clubes não fecham – e
também não fecham quando insistimos em chamar um estádio não pelo nome de
batismo ou pelo nome negociado. E tome Itaquerão, Arena Palmeiras, Fonte Nova,
o diabo. E não o nome do santo da casa.
Vaguinho,
o avô do Felipe, conseguiu enfim os ingressos. Jogo de começo de temporada,
adversário do interior, mistão corintiano – que a Libertadores é mais
importante, o Felipe é dessa geração que sabe o Chelsea de cor, e não consegue
dizer um jogador do Guarani. Mas as notas vermelhas falaram mais alto na
consciência dos pais. Não teria jogo para Felipe. Não naquele dia em Itaquera.
Ele
foi dormir de cara fechada, e olho aguado. No dia seguinte, o pai educador foi
consolar o filhote. O Corinthians não jogara bem. Só empatara contra um time do
interior. Afinal, eram os reservas alvinegros. Não o time que vinha jogando
muito bem em 2015. O pai foi consolá-lo:
PAI –
Viu, filho, ainda bem que você não foi ao jogo. Só empatamos. Não jogamos bem.
Nem jogaram o Guerrero, Sheik, Elias…
FELIPE
– Então, pai. Eles não jogaram. Mas estava lá o Corinthians. Estava lá o meu
avô.
Foi
isso. É isso. Não importa a escalação do time. O campeonato. O estádio. O
desempenho. O placar. Para Felipe, e para todos os Josés, Joãos, Antonios,
Jorges, pais e filhos, avôs e netos, o que importa é estar lá o Corinthians.
Importa é estar lá o Vaguinho.
E
quando ele faltar (o avô, jamais o Corinthians), o Felipe vai celebrar todos os
jogos que viu e até os que não viu com o avô. Vai contar aos bisnetos dele o que
o Vaguinho fazia para a família ser Corinthians. Algo que é mais importante que
ver Corinthians, ouvir Timão, ler Coringão, seguir Todo Poderoso, até mesmo
sentir Corinthians.
Basta
ser.
Felipe
e Vaguinho são muito mais que familiares. São corintianos. Eles não têm o mesmo
gosto musical. Não veem os mesmos filmes, livros. Internet é diferente.
Televisão é outra. Carro, comida. O que eles têm em comum?
Corinthians.
Mude
para Flamengo, Inter, Cruzeiro, Coritiba, Ceará, ABC. Outros nomes. Mas não
outro esporte.
O
futebol nasceu para fazer entender gerações que não têm conversa. Mas têm
futebol. Não têm afinidade. Têm um clube. Não têm papo. Têm um mesmo amor
incondicional.
Não
importa qual foi o jogo e quanto foi aquela partida para vocês e nem para o Felipe.
O que importa é que vai sempre ter Corinthians para essa família. Ainda mais
família por ser mais Corinthians.
Então,
amigo que não será campeão estadual no domingo… Favor lembrar que um dia você
foi Felipe. Um dia você será Vaguinho. E não importa que você não será campeão
agora. Não importa que você já ganhou outras tantas vezes. O que realmente
importa é que você tem jogo na outra semana pelo Brasileirão.
Quem
vai ganhar? Quem tiver uma família para torcer.

MAIS LIDOS

Vitinho e Marcos Braz testam negativo para Covid-19

Nesta terça-feira (29), o atacante Vitinho testou negativo para o Covid-19. O resultado já foi enviado à Conmebol e o jogador pode ficar à...

Flamengo é a aposta do SBT para bater recorde de audiência

Após a rescisão de contrato da Rede Globo com a Conmebol, o SBT é a opção para transmissão de jogos em tv aberta. Nesta...

De volta? Diego Alves treina com bola no Ninho do Urubu

Diego Alves sofreu lesão no ombro na partida contra o Santos pelo Campeonato Brasileiro - onde a equipe acabou com um empate em 1...

Zico faz duras críticas a CBF por realização de Palmeiras x Flamengo

Em seu canal do YouTube, Zico, considerado o maior jogador da história do Flamengo, deu seu ponto de vista sobre tudo que envolveu os...