terça-feira, setembro 29, 2020
Início Notícias Após enterrada em adversário, Benite mira jogo 2 das 4ªs.

Após enterrada em adversário, Benite mira jogo 2 das 4ªs.

Globo
Esporte – Com 1,90m, Benite está longe de ser considerada uma pessoa de
estatura baixa. Mas quando o assunto é basquete, chamar o ala-armador de
baixinho não chega a ser nenhum absurdo. Talvez por isso a enterrada “na
cabeça” do americano Jimmy Baxter na vitória do Flamengo sobre o São José
por 85 a 62, quinta-feira, no primeiro jogo da série melhor de cinco das
quartas de final do NBB 7, tenha chamado tanta atenção. Com o bom humor de
sempre, o camisa 8 rubro-negro tirou o sarro dos rivais em geral na hora de
comentar o lance.

– É
sempre especial porque ninguém espera. Os caras acham que sou gordinho e
baixinho, mas às vezes também arrisco umas enterradas (risos) – brincou Benite,
ainda na quadra do Tijuca.
Brincadeiras
à parte, o ala-armador também falou sério e preferiu destacar a grande atuação
coletiva do Flamengo. Afinal, além do camisa 8, cestinha do confronto com 19
pontos, Olivinha, com um duplo-duplo (16 pontos e 13 rebotes), Marquinhos, com
11, e Herrmann, Felício e Laprovittola, cada um com 10, marcaram 10 ou mais
pontos. Para Benite, a explicação do jogo solidário rubro-negro é simples?
– Nós
conseguimos distribuir bem os pontos porque rodamos bem a bola e procuramos
sempre os jogadores em quadra que estavam em melhores condições para o
arremesso. Quando isso acontece e todos estão em uma dia bom, fica muito
difícil de nos vencer me função da qualidade do nosso elenco – afirmou o
jogador.
Outro
fator apontado pelo ala-armador como determinante pela boa atuação diante da
equipe paulista foi o período sem jogos. Apesar de admitir que que prefere
estar sempre em quadra, Benite sabe que o grupo precisava de um tempo para
descansar e treinar em razão da maratona que o Flamengo enfrentou entre as
disputas do NBB e da Liga das Américas.
José Neto
concorda com o jogador. Embora destaque o sistema defensivo como maior virtude
da equipe na vitória contra o São José no primeiro jogo da série, o técnico
rubro-negro admite que o time precisa desse intervalo.
– O
que me deixou mais satisfeito foram os 62 pontos que sofremos. Nas duas últimas
edições do NBB nossa defesa sempre foi nossa principal arma e nesta temporada
não vínhamos marcando bem. Acho que o fato de termos conseguido mudar isso
contra o São José foi justamente em função do tempo que tivemos para treinar e
corrigir nossas deficiências. Eles conseguiram executar na partida o quer
trabalhamos durante a semana – explicou Neto, que deu menos importância para o
sistema ofensivo.
– Os
85 pontos que marcamos é a nossa média mesmo na competição. Acho que mais
importante que a quantidade de jogadores que marcaram 10 ou mais pontos, foi a
maneira como esses pontos foram anotados.
Outro
destaque do Flamengo na vitória contra o São José no primeiro jogo da série
melhor de cinco das oitavas, Olivinha terá um motivo a mais para comemorar no
sábado, data da segunda partida, às 18h, novamente no ginásio do Tijuca.
Jogador que mais vezes entrou em quadra no NBB, o ala-pivô rubro-negro
disputará sua 250ª na competição.

MAIS LIDOS

Paquetá é vendido pelo Milan e Fla receberá milhões

O Flamengo fez muitas negociações ao longo dos últimos anos com o futebol europeu. Uma das maiores negociações foi o meia atacante Paquetá, jogador que foi...

Libertadores: Gabigol deve jogar contra o Del Valle

O Flamengo tem amanhã, quarta-feira, um dos jogos mais importantes da temporada. O Rubro-negro mede forças com o Independiente del Valle, em jogo válido pela quinta rodada...

Flamengo consegue novo patrocinador; ganho será milionáro

O Flamengo continua sendo o clube mais procurado no futebol brasileiro em questão de patrocínios. O Rubro-negro já recebe uma bolada do banco BRB, enquanto...

Grupo City fica perto de contratar Lincoln

O Fla hoje possui uma das bases mais promissoras do futebol sul-americano. Ao longo dos últimos anos, vários atletas de muita qualidade técnica foram negociados...