Após vitória no tribunal, Arão tenta triunfo em campo contra Bota.

Por: Fla hoje

Foto: Gilvan de Souza/ Flamengo

GLOBO
ESPORTE
: Willian Arão se tornou a cara da rivalidade recente entre Flamengo e
Botafogo. Desde sua transferência para o Rubro-Negro, a briga entre jogador e o
ex-clube passou a ser travada nos tribunais entre advogados, em audiências com
juízes de Direito, não de futebol. Até agora, o jogador teve vitórias na
primeira e segunda instância judicial. Dentro de campo, está tudo empatado.
Desde que chegou ao Fla, no começo da temporada 2016, foram três empates.
Jogador regular, Arão ainda não teve bom desempenho contra o ex-clube.

Foram
três jogos e três empates no ano passado. Em todas as partidas – seja em Juiz
de Fora, na Ilha e no Maracanã (passando pelo amistoso beneficente Brasil 1 x 0
Colômbia) -, Arão foi perseguido, xingado e muito vaiado pelos
botafoguenses. 
No
primeiro jogo entre Fla e Bota, na Arena da Ilha, pelo Brasileiro do ano
passado, foi uma roubada de bola e três desarmes, de acordo com o scout da TV
Globo. No segundo, no Maracanã, roubou novamente uma bola e deu dois desarmes.
A média de roubada de bolas no Campeonato Brasileiro é maior. Em 37 jogos,
foram 86 – sendo o líder do Flamengo no fundamento, com média de 2,32 por jogo.
No primeiro confronto do Brasileirão 2016, Arão não chegou a finalizar. No
segundo deu apenas um chute no gol. 
Nos
números do Footstats, o desempenho de Arão caiu nos confrontos contra o
ex-clube numa das principais virtudes do flamenguista: o passe.A participação
ofensiva foi tímida também. Foram nove passes errados nos dois confrontos do
Brasileiro. Índice acima do normal nas demais partidas do Brasileiro. Ele ainda
perdeu a posse da bola quatro vezes no confronto do primeiro turno, três vezes
no duelo do returno.
De
volta ao Engenhão, casa do antigo clube, Arão vai lembrar das vaias até no jogo
da amizade, que foi aquele Brasil 1 x 0 Colômbia, em prol das vítimas do voo da
Chapecoense. Com 100% de aproveitamento em jogos oficiais pelo Flamengo este
ano, Arão tenta superar a antiga e conhecida pedra no sapato.
Lembre os jogos
– Flamengo
2 x 2 Botafogo
– Botafogo
3 x 3 Flamengo
– Flamengo
0 x 0 Botafogo
Entenda o caso Botafogo x Arão
O
contrato de Arão com o Botafogo, seu ex-time, previa renovação automática por
mais um ano, em caso de depósito de R$ 400 mil. Nesse caso, a multa do jogador
passaria a valer R$ 20 milhões. Em novembro de 2015, o clube chegou a depositar
duas vezes o valor para acionar o dispositivo de renovação automática, mas
ambos foram devolvidos por Arão, que já desejava se transferir para o Flamengo.
A Justiça tornou sem efeito a cláusula por entender que o contrato fere a nova
resolução da Fifa que proíbe investidores de ter direitos econômicos de
atletas.
Na
visão da juíza da 27ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro, o próprio volante foi
considerado seu “investidor” e dono de parte do montante econômico na
renovação. O Botafogo discorda da interpretação e por isso leva o caso adiante.
O departamento jurídico acredita que o processo pode durar meses ou anos para
uma definição devido ao ineditismo da matéria.

MAIS LIDOS

Chances do Flamengo ganhar o Brasileirão disparam após vitória

O Flamengo vem de uma grande vitória no Campeonato Brasileiro, a mais importante do Rubro-negro até o momento no Brasileirão. Neste domingo, o Rubro-negro...

Veja a provável escalação do Internacional contra o Flamengo

O Internacional tem pela frente um grande jogo de futebol neste domingo. O time gaúcho irá medir forças com o Flamengo, em jogo que...

Escalação do Flamengo deve ter novidades; veja quem deve começar jogando

O Flamengo tem uma grande final pela frente para disputar. Neste domingo, o Rubro-negro carioca irá medir forças com o Internacional, em jogo decisivo...

São Paulo empata e pode jogar contra o Fla para cumprir tabela

O São Paulo enfrentou o Palmeiras na noite desta sexta-feira, em jogo atrasado do Campeonato Brasileiro. O confronto poderia colocar o São Paulo de...