O Flamengo vem colecionando partidas ridículas dentro de campo. Depois de Fortaleza, foi a vez de partidas decepcionantes diante de Fluminense e Ceará, duas derrotas amargas e de um time mal treinado, sem tesão em vencer, um time que o torcedor não aceita e que se desacostumou a ver em campo. Diante dos últimos jogos, o apresentados Benjamim Back não poupou críticas a Ceni. Para ele, o semblante de Ceni após o segundo gol do Ceará mostra bem o momento que vive o Flamengo e quanto o treinador está perdido.

“O Flamengo não está jogando nada. É um time que não tem mais vibração, não tem intensidade. Parece um time nervoso dentro de campo. Aquele semblante do Rogério Ceni na hora do segundo gol do Ceará é o retrato deste Flamengo. Alguma coisa está acontecendo. O retrato do desespero.”, comentou.

Ainda, segundo o comentarista, o Flamengo segue caminho para fora da briga pelo título:

“O Flamengo está começando a dar adeus ao título. Não só pela pontuação, mas pelo futebol que o time não tem jogado”, finalizou.

Um time que não inspira

O Flamengo virou um time “meio de tabela” do brasileiro. Porém tem elenco e folha salarial de time campeão com sobras. O cenário do ponto de vista de desempenho no time é inadmissível. Seria até normal imaginar que após saída de Jesus a equipe teria problemas de adaptação tática, principalmente com Dome, que propôs sistema de jogo diferente. Porém, o que se vê com Ceni é uma tentativa de “cópia” ao trabalho de Jesus, mas com uma enorme diferença: a apatia de alguns jogadores, seguido de um time espaçado em campo.

Hoje é impossível apontar um jogador do elenco que esteja jogando bem. Mais do que natural, quando o coletivo não funciona, aos poucos as individualidades “somem”. Esse é um ponto de debate, afinal, mesmo mal, a equipe de Dome ainda conseguia encontrar virtudes em alguns jogadores. Com Ceni, todos parecem mal, nada funciona.

Enquanto Braz banca o treinador, a única saída parece ser sua demissão. Mesmo que para isso seja necessária a contratação de alguém pensando na próxima temporada.

Leia também: Sob forte pressão, Marcos Braz banca Ceni “até o fim”

Veja também: Sesc RJ Flamengo estreia no segundo turno da Superliga feminina de vôlei