Willian Arão sempre foi um dos jogadores mais questionados da torcida. Portanto, sua titularidade, bem como seu rendimento em campo, nunca foi unanimidade. Em meados de 2019, com o Cuellar em alta perante a torcida, Arão quase foi negociado ao futebol grego. Porém, a negociação não aconteceu devido a falta de garantias no pagamento de salários. Assim, Arão ficou, e ajudou a escrever o ano mais vitorioso da história do clube.

Com a chegada de Jorge Jesus e polêmica negociação do volante Cuellar com o futebol dos Emirados Árabes, Arão se viu tendo nova oportunidade. Mas desta vez, em uma posição que não era a sua convencional: primeiro volante. Aos gritos de “tá mal Arão”, que virou meme, o jogador teve seu primeiro treino na posição com Jesus. E depois disso, nunca mais saiu do time. O “tá mal” ficou no passado e Arão foi fundamental para as conquistas. Ajudando, e muito, na defesa, enquanto Everton Ribeiro, Arrascaeta, Bruno Henrique e Gabigol tinham mais liberdade. Gérson era outro que também descia bastante.

Portanto, foi com Jesus que Arão encontrou o caminho certo no Flamengo. Mesmo depois de passar por dez treinadores. Willian Arão sabe da importância de Jesus, e comentou sobre a passagem do treinador no Flamengo.

“A regularidade é se cuidar fora do campo. Eu tive recentemente a primeira lesão da minha carreira, depois oito, dez anos de profissional. É se alimentar, se cuidar, descansar, e depois fazer o que o treinador pede dentro do sistema dele. Se adaptar o mais rápido possível. O que me pede, eu faço. Algumas coisas são determinantes. Depois, coloco meu estilo de jogo”, comentou o jogador.

Ano de 2020 mais complicado

Com a saída de Jesus o Flamengo perdeu a compactação no meio, dando espaços aos adversários. Logo o primeiro a segurar o “rojão” foi Arão, novamente questionado por seu posicionamento em campo. Porém hoje, Arão é a única peça na posição, já que Thiago Maia se machucou e João Gomes, apesar de enorme potencial, ainda é visto como joia a ser lapidada. Dessa forma, cabe a Arão dar ao final da temporada de 2020, maior proteção na frente da área. Mas para isso, o sistema todo de defesa precisa corresponder.

Leia também: Rogério precisará aumentar repertório do time nas próximas rodadas

Veja também: Sub-20 elimina o Fluminense dentro das Laranjeiras e está na semifinal do Campeonato Brasileiro