segunda-feira, setembro 28, 2020
Início Notícias Bilhete para Cristóvão.

Bilhete para Cristóvão.

Buteco
o Flamengo – É, Cristóvão. Tenho que reconhecer que o time jogou melhor do que
o adversário e dominou a partida toda. Aliás, o adversário praticamente não
pressionou, embora jogasse em seus domínios. Limitou-se a marcar o Flamengo em
seu campo. De nossa parte, em alguns momentos, especialmente no primeiro tempo,
o time até tocou bem a bola. Analisando o jogo todo, podemos afirmar, sem
exagero, que teve bola na trave, teve chance perdida, teve aquela opção infeliz
de passe que poderia resultar na bola do jogo, enfim, ampla superioridade,
porém o Flamengo não saiu do zero no placar e o adversário marcou seu gol em
uma jogada isolada, numa bola rebatida que bateu no rosto do Márcio Araújo, em
um lance de pura falta de sorte e infelicidade. Então não vou te crucificar,
Cristóvão, de forma alguma, porém permita-me, com toda a sinceridade, dizer-lhe
que está faltando algo e não me refiro a qualidade técnica ou postura tática.

O
Flamengo tratou  a vitória com
desinteresse. Cadê a vontade de vencer desse time? Agiu como aquele rapaz que
despreza a moça até vê-la nos braços de outro, mas quando corre atrás, já é
tarde. Não vi corpo mole, não vi vontade de te derrubar, Cristóvão, mas
tampouco consegui enxergar o ímpeto, a gana, aquela vontade de ganhar posições
e buscar algo mais nesse campeonato que caracteriza os vencedores. Sejamos
sinceros, que time conquista algo tão difícil como um título brasileiro sem
esse ímpeto? No Flamengo, ao menos, eu posso te garantir, jamais aconteceu em
toda a história centenária do clube. Novamente aqui não direi que é culpa sua,
ou ao menos que seja exclusivamente sua. É claro que você tem sua
responsabilidade na parte motivacional, mas vejo-me forçado a reconhecer que já
passou da hora desse grupo de atletas também fazer a sua parte e dar algo mais
de si dentro das quatro linhas.
Mas
Cristóvão, continuando a ser muito franco, você precisa se ajudar. Muitos amigos
aqui no Blog até pedem o Luiz Antonio entre os titulares, mas por favor me
explique como o time, que foi para o vestiário com zero no placar, contudo
jogando mais do que o adversário que, acuado, não pressionava, passaria a criar
mais com a saída de um meia que jogava razoavelmente para a entrada de um
terceiro volante? O time não ficou menos ofensivo? Não passaria, como de fato
passou, a criar menos? E por que a substituição tinha que ocorrer no intervalo?
Não é jogando junta por mais tempo que a formação com a qual você tem iniciado
os jogos ganhará mais entrosamento e ritmo de jogo? Ajude-me a te entender,
Cristóvão, por favor. Esse elenco pode não ser o ideal e nem o melhor possível,
mas é superior à posição na qual se encontra na tabela de classificação. Eu
sei, eu sei, você não tem tanto tempo assim no cargo, mas veja, o Doriva, que
estreava pelo adversário ontem, conseguiu fazer o time dele ao menos jogar em
velocidade. Será que dava pra tentar fazer do Flamengo um time mais objetivo,
hein, Cristóvão?
E
ainda tem essa incrível falta de resistência à menor pressão dos adversários.
Cristóvão, o Flamengo é mais do que o purgatório, local em que se encontra
atualmente. Convença esse elenco disso e talvez você tenha longevidade no
cargo. Certo ou errado, é como as coisas funcionam no clube. E você sabe que é
sempre mais simples e operacional trocar mais uma vez o treinador do que o
elenco inteiro, né?
***
Guerrero
não jogou bem e perdeu a bola do jogo. O árbitro, por sua vez, apenas aplicou a
orientação da FIFA a respeito de reclamações ostensivas ao lhe mostrar o cartão
amarelo. O tratamento dado ao Flamengo, contudo, foi injusto e desproporcional,
pois Guerrero foi agredido e o agressor saiu impune. É aceitável exigir de
Guerrero mais prudência nas reclamações, mas é preciso reconhecer que não há
jogador do mundo que não reclamaria da arbitragem e do adversário após tomar
uma entrada como aquela.
***
As
arbitragens continuam a ser um problema. Como estabelecer prioridades, como por
exemplo a Copa do Brasil, se o time tem esse “queixo-de-vidro” (By
BCB)? Uma atuação como a de ontem ou uma “arbitragem cirúrgica” e a
eliminação na Copa do Brasil será uma realidade, na próxima fase ou na
seguinte, no máximo. Para enfrentar o desafio das arbitragens de má-vontade ou
mesmo o pior dos adversários determinado é preciso ter muito mais força mental
do que esse time vem apresentando.
***
A
palavra, como sempre, está com vocês. Soltem o verbo e mandem a escalação para
quarta-feira, contra o Atlético/PR, no Maracanã.
Bom
dia e SRN a [email protected]
Gustavo
Brasília

MAIS LIDOS

Denilson critica Palmeiras x Flamengo: ”Vergonhoso”

Na tarde deste domingo, o Flamengo enfrentou o Palmeiras, em jogo válido pelo Campeonato Brasileiro. O confronto só foi confirmado 10 minutos antes da...

Neto detona o Flamengo após tentativa de adiar a partida contra o Palmeiras

Conhecido por suas furtes e polêmicas declarações, Neto, apresentador do 'Os Donos da Bola", da TV Bandeirantes, fez duras críticas a conduta do Flamengo...

Mauro critica Felipe Melo no empate com o Fla

Na tarde deste domingo, o Flamengo mediu forças diante do Palmeiras, empatando o jogo em 1 a 1, em um jogo onde os torcedores...

Presidente do Atlético-MG afirma que vai pedir a exclusão do Fla do Brasileirão

Após muita polêmica, a partida entre Palmeiras e Flamengo foi realizada. O ocorrido gerou muitas reclamações de outros clubes pelo fato de o time...