Botafogo x Flamengo marca duelo entre Jair Ventura e Zé Ricardo.

Por: Fla hoje

Foto: Raphael Zarko

GLOBO
ESPORTE
: O confronto entre Botafogo e Flamengo, que volta ao Nilton Santos
depois de três anos, na noite deste domingo (19h30), marca o duelo de duas
personalidades bem diferentes no banco de reservas. Jair é extrovertido,
ousado, desafiador. Mais parecido até com a cara do Rubro-Negro. No dia a dia
do trabalho, Zé é sereno, cauteloso e sério. Só falta ser bem supersticioso
para se parecer um pouco mais com o alvinegro. Desde o ano passado numa
trajetória lado a lado, investem tudo num 2017 promissor e não escondem a
torcida mútua entre eles.

Na
partida desta noite, há uma diferença básica: o Flamengo de Zé Ricardo leva a
força máxima para garantir a classificação antecipada e, de quebra, eliminar o
Botafogo – que só mantém chances matemáticas se vencer o Flamengo neste
domingo. A preocupação maior é com a estreia da Libertadores, no dia 8 de
março. Por isso, quer conjunto com a equipe titular.
Jair
ainda analisa as condições físicas da equipe que passou pela batalha de
Santiago – e sobreviveu. Na quarta-feira da semana que vem o Botafogo luta para
chegar à fase de grupos da Libertadores, no primeiro jogo contra o paraguaio
Olimpia.
Alunos dedicados
Treinos
fechados, muito estudo – até nas férias, sem abrirem mão de praia – e
minuciosas análises táticas em comum. São outras características que unem os
comandantes de Botafogo e Flamengo, que foram alunos dedicados no curso da CBF
no fim do ano passado. Chegaram a sentar bem pertinho um do outro, dividindo e
adquirindo ensinamentos.

Sentamos quase ao lado no curso. Conversamos bastante. É um cara muito simples,
temos amigos em comum. Fora da rivalidade dos clubes, ele torce pra mim e eu
por ele para termos essa reformulação natural de treinadores no Brasil. É uma
coisa da vida. Tem que surgir novos treinadores. Não são todos os jovens
treinadores que estão preparados, nem todos os mais velhos estão
desatualizados. Tem espaço para todo mundo. Fico feliz pelo Zé ter essa
sequência no Flamengo. Estou muito feliz aqui. Mas domingo cada um vai defender
o seu (risos) – disse o treinador do Botafogo.
O
jeitão mais espontâneo – veja o vídeo acima – é característica de Jair. Cinco
meses depois de efetivado, dizia num curso de fim de ano para jovens
treinadores, em que os dois palestraram:
– Tite
foi meu treinador e me ajudou muito. Agora, estou aqui atrás dele. Tem que
abrir o olho, que estou de olho na Seleção – brincou, provocando risos na
plateia.
Sambista da Vila contra o “funk”
de Jair
Jair
Ventura é assim, “pilhado”. O envolvimento com as partidas é tamanho que gera
cenas espontâneas  como a “dancinha” no
Estádio Monumental, após o gol de Rodrigo Pimpão, que deu a classificação ao
Botafogo para a próxima fase da Libertadores. As imagens ganharam as redes
sociais. Mas o dançar… Ops, o treinador explica.
– Não
foi dança. Dança precisa de música. Foi uma coisa espontânea. Sou assim. Quando
eu era jogador, sempre pensava em como comemorar, beijar aliança, dançar
funk… Treinador é espontâneo. Sai saltitando. Eu nem sabia. Quando cheguei ao
hotel, com internet, meu celular estava bombando com música, funk… – disse
Jair.
Se
Jair pensava em se arriscar nos passos de funk, Zé Ricardo é do samba. Morador
de Vila Isabel, contou ao GloboEsporte.com, em entrevista recente – reveja logo
acima, que é habitué da Marques de Sapucaí e do carnaval de rua do Rio de
Janeiro, da sua Vila Isabel. Jair também costuma bater ponto na avenida.
Treinos fechados

Ricardo é mais formal e, mesmo quando discorda de análise ou de pergunta em
coletiva de imprensa, costuma usar a expressão “permita-me
discordar”. Os dois treinadores têm carreiras curtas no profissional –
embora Jair tenha anos de experiência como auxiliar de comissão técnica. E
ficam ligados a tudo que sai na imprensa. Na coletiva desta sexta-feira, Jair
debateu com os repórteres, em tom amigável, a necessidade de fechar treinos
para os jornalistas. O procedimento é igual no Ninho.
– Não
tinha muito contato com ele até fazermos curso juntos na CBF. Ele mostrou o que
já vinha demonstrando na TV, que é um rapaz supercompetente, bastante
inteligente. Ele torce por mim, assim como torço por ele. Espero que a
rivalidade fique fora do campo e que possamos fazer um grande jogo. Cada um
buscando seu melhor – afirmou o técnico do Flamengo.

MAIS LIDOS

Galhardo responde Gabigol após provocação

O Flamengo ganhou o titulo do Campeonato Brasileiro na última quinta-feira, em jogo válido pela ultima rodada do Campeoato Brasileiro. O Rubro-negro ganhou o...

Tudo normal: Diego Alves tira onda após mais um titulo do Mengão

O Flamengo foi campeão após uma temporada muito irregular. O Internacional chegou a ficar disparado na ponta da tabela do Brasileirão, entretanto, o Rubro-negro...

Denílson não deixou barato. Ele colocou uma máscara do Gabigol e aloprou a Renata Fan

O Flamengo jogou na noite desta quinta-feira diante do São Paulo, em jogo válido pela 38ª e última rodada do Campeonato Brasileiro. O Rubro-negro...

”Cabo, Flamengo é campeão”: Reação desesperada do torcida do Inter com titulo do Mengão

O Flamengo jogou na noite desta quinta-feira diante do São Paulo, em último jogo do Campeonato Brasileiro. O Rubro-negro carioca não jogou nada bem...