Cada um pensando em seu próprio umbigo

Por: Fla hoje

Muito do que tem acontecido nas últimas horas no futebol brasileiro serve para reforçar algo que já é histórico em relação a nossos dirigentes: a forma como cada um pensa apenas no seu próprio umbigo.

A nota oficial do Palmeiras, protestando contra o adiamento do jogo de domingo, soa bastante patética. Primeiro, porque os argumentos apresentados não fazem sentido. Nenhum “protocolo” adotado pela CBF deixa o futebol em boas condições de ocorrer. O mesmo vale para os dirigentes do Flamengo, que em vários momentos, quando a seu favor, pensaram de forma diferente.

Os dirigentes do Palmeiras parecem estar bastante inclinados a “aproveitar” da situação para conseguir uma vitória “fácil” contra um rival na luta pelo título. Mas se esquecem de alguns detalhes, a cordialidade e o bom senso.

A cordialidade de aceitar o adiamento do jogo hoje, irá possibilitar que lá na frente, quando o mesmo acontecer consigo, tenha condições de pedir o mesmo, de outro clube ou da CBF. Aliás, hoje o Flamengo será afetado, mas a partir de agora, todos os atletas estarão imunes, já que o vírus não infecta mais de uma vez em maioria dos casos. O cenário será diferente para os outros clubes, sempre em risco de ter vários casos em sequência. A partir do momento que hoje, nada será feito, lá na frente ninguém poderá reclamar. É momento de pensar no coletivo, e não em seu próprio umbigo.

Outra questão é o bom senso. Bom senso esse que deveria trazer aos dirigentes palmeirenses a possibilidade do vírus, circulando, entrar em contato com seu elenco, através dessa partida. Futebol é esporte de contato, e o vírus nos primeiros dias infecta, mas não é “detectável” em exames. Pois é…

Torcidas no estádio

Novamente temos um ponto de discordância, e dessa vez os dirigentes do Flamengo estão pensando apenas em seu próprio umbigo. É mais do que legítimo que os clubes sejam contra a abertura dos estádios apenas em um estado. Aliás, é totalmente aceitável essa posição. O atual contexto não deveria ser usado por dirigentes para tirar proveito de determinadas situações. Fato bem diferente do que vemos hoje. Falta empatia, porém de forma irônica, quando precisam, cobram empatia dos outros. O buraco é muito mais embaixo.

Leia também: Dirigente espera poder contar com atletas infectados na quarta

Veja também: Libertadores 2020 – Barcelona 1×2 Fla

Aloizio Pita de Castro Jr
Aloizio Pita de Castro Jr
Um grande amante do futebol e principalmente do Flamengo. Redator com grande experiência e trabalhos em outros grandes portais. Hoje estou no Fla hoje.

MAIS LIDOS

Gabigol minimiza a pressão no clube, porém admite se incomodar na reserva

Gabigol ficou um longo tempo sem dar entrevistas coletivas. Porém na manhã desta sexta, o atacante mudou o "protocolo" recente e decidiu conversar com...

Flamengo já pensa em reformulação com saída de até nove jogadores

A temporada de 2020 é decepcionante. O time não consegue dentro de campo desempenhar nada do que se esperava, precisando ver hoje, de casa,...

Flamengo da atual temporada tem segunda pior defesa da década

O Flamengo vive uma temporada em 2020 para se esquecer. Não que a equipe não tenha conquistado algo, porém o desempenho em campo foi...

Borré tem salário baixo no River; flamenguistas pedem a sua contratação

O Flamengo não está tendo um fim de temporada muito ruim. Decepcionando também no Campeonato Brasileiro, onde o time está longe de demonstrar o...