sábado, setembro 26, 2020
Início Notícias CBF vetou venda de mando do Atlético-GO contra o Flamengo.

CBF vetou venda de mando do Atlético-GO contra o Flamengo.

Foto: Gilvan de Souza / Flamengo
DIÁRIO
DE GOIÁS
: Atlético e Flamengo vão se enfrentar em três jogos no mês de maio. O
primeiro acontece no dia 10 no Estádio Luso-Brasileiro, no Rio de Janeiro –
será o confronto de ida pelas quartas de final da Copa do Brasil. No dia 21 o
encontro de rubro negros será pela 2ª Rodada do Campeonato Brasileiro da Série
A, no Serra Dourada.
A
última partida está programada para o dia 24 com o Atlético Clube Goianiense
sendo o mandante. Será o duelo da volta na Copa do Brasil. A possibilidade de
mudança deste jogo, de Goiânia para cidade de Cariacica-ES, foi trabalhada.
Porém
a Confederação Brasileira de Futebol após ser consultada pelo Atlético,
descartou essa possibilidade, destacando que está proibida a comercialização de
mandos de campos a partir das quartas de final da competição.
O veto
deixou os dirigentes do Dragão chateados, uma vez que a negociação com a
empresa do ex-atacante Roni – que nos últimos anos vem levando grandes jogos
para praças alternativas como Cariacica, Manaus e Brasília – daria ao Atlético
cerca de 600 mil reais de cota.

MAIS LIDOS

Flamengo pode ganhar até 8 reforços contra o Del Valle

O foco do Flamengo no momento é na disputa do próximo jogo pelo Campeonato Brasileiro, onde o Rubro-negro irá medir forças diante do Palmeiras....

Fla hoje: Zagueiro se aproxima de deixar o Flamengo

É de conhecimento de todos a excelente categoria de base que o Fla hoje possui. Nos últimos anos, Vinicius Junior, Reinier e Paquetá foram...

Demissão de funcionário revolta torcida do Fla; veja os comentários

O torcedor flamenguista ver mais notícias sobre o extra campo do Fla do que dentro de campo. Na noite desta sexta-feira, foi notificado que...

Vice-Presidente do Fla crítica CBF por manter partida

O Flamengo tem 16 casos de covid confirmados dentro de seu plantel, fato que não parece significar muito para a CBF. Isso sem contar...