quarta-feira, setembro 23, 2020
Início Notícias Chapas no Fla se dividem sobre estádio próprio e Maracanã.

Chapas no Fla se dividem sobre estádio próprio e Maracanã.

ESPN –
Está longe de ser segredo a insatisfação do Flamengo com o contrato atual com o
Consórcio Maracanã. O clamor por um estádio próprio ganha cada vez mais força
na Gávea. E o presidente do clube, Eduardo Bandeira de Mello, traçou a
prioridade para este assunto: o próprio Maracanã. Segundo o mandatário, o
desejo rubro-negro é gerir o estádio.
“A
prioridade é o Maracanã. Não é nosso, mas a gente quer que seja. Seja em
propriedade. O contrato não é vantajoso. Principalmente se formos comparar com
outros times. Acho que podemos conseguir com toda essa crise que o Maracanã
está vivendo, a Odebrecht também. Se a concessão for refeita ou dentro dessa
for encontrado um mecanismo é o melhor dos mundos. Podemos torná-lo rentável,
já temos parceiros para isso. Ano que vem ele estará fechado algum tempo e isso
atrasa. Mas é a nossa prioridade”, disse Bandeira de Mello ao apresentar o
plano para o próximo triênio do Flamengo a sócios do clube.
A
alternativa de construir um estádio próprio não está descartada. Primeiro, o
Flamengo tentará ter maiores poderes sobre o Maracanã. Nos bastidores, a
diretoria já ouviu a possibilidade de que a Odebrecht deixaria a gestão de
arenas após os Jogos Olímpicos de 2016. O fato, no entanto, jamais foi
confirmado publicamente por qualquer membro do Consórcio Maracanã. Se não
houver acordo com o estádio, o clube vai partir para o plano B da casa própria:
construir uma.
“Se
chegarmos à conclusão de que não é possível por razões políticas, aí vamos
partir para um estádio próprio. Já temos parceiros também. Isso teria de partir
para um local mais remoto, com serviços de transporte público. Recreio dos
Bandeirantes, Guaratiba, Baixada. Esse nosso parceiro compraria um terreno e
seria um estádio para 50 mil torcedores. No restante permitira alguma
construção de lazer, por exemplo. Nesse projeto, na hora que disserem para nós
‘esquece o Maracanã’, partimos para outro”, completou o presidente
rubro-negro.
Candidato
da oposição pela Chapa Verde, Wallim Vasconcellos concedeu seu ponto de vista
sobre a questão do estádio próprio e a possibilidade de o clube gerir o
Maracanã.
“Eu
já declarei diversas vezes que temos que ter nosso estádio. Seja o Maracanã ou
outro com capacidade para 45/50 mil. O Maracanã depende de o Consórcio
desistir. A conta lá não fecha, os custos são muito altos para somente receita
de bilheteria. Se a concepção inicial da concessão fosse implementada, haveria
viabilidade econômica. Por isso o Consórcio tenta renegociar o contrato. Temos
que trabalhar nos dois projetos simultaneamente. A localização deste novo
estádio deverá ser, necessariamente, em um local com transporte público
abundante e confortável para os torcedores. Já temos alguns locais selecionados
e estamos conversando com potenciais investidores. Não é simples montar uma
estrutura para viabilizar a construção, mas é perfeitamente possível. Tem que
ter credibilidade e competência para fazer e só o nosso grupo possui estas
qualidades”, disse Wallim Vasconcellos.
Também
candidato da oposição, Cacau Cotta, da Chapa Branca, não considera a
possibilidade de o Flamengo gerir sozinho o novo Maracanã. Segundo ele, a
alternativa mais viável é formar uma parceria com o Estado caso a concessão
atual chegasse ao fim.
“Assumir
a gestão do Maracanã é uma irresponsabilidade que levará o Flamengo à falência.
É sabido que o Consórcio vem acumulando um prejuízo mensal de R$ 5 milhões.
Nenhum clube brasileiro tem condições de assumir essa responsabilidade. O
Governo do estado tem de reassumir a administração do Maracanã. E o Flamengo em
forma de parceria se associar ao poder público. Quanto à construção do estádio
próprio, este discurso da atual diretoria se mostra eleitoreiro. Eles estão aí
há três anos e nada fizeram nesse sentido. Não tem projeto, maquete, nem
diálogo. Venho conversando com prefeituras da Baixada Fluminense em busca de
terrenos. quem sabe o prefeito Eduardo Paes não nos ajude na zona portuária.
Temos o Morro da Viúva com alto valor de mercado que poderia ser
oferecido”, argumentou Cotta.
Procurado
pela reportagem, o Consórcio Maracanã declarou, em nota:
“Respeitamos
a opinião do presidente do Flamengo e entendemos que a relação do clube com a
Concessionária Maracanã seja tema do atual debate eleitoral. Temos compromisso
contratual com o Flamengo até dezembro de 2016 e consideramos que após as
eleições do clube teremos um cenário mais estável para discutirmos novas bases
para a renovação (que também consideramos prioritária). Importante ressaltar que
o Maracanã não é de uso exclusivo do Flamengo, mas de todos os grandes clubes
cariocas. A Concessionária tem contrato de longo prazo com o Fluminense e vem
aprofundando a relação com o Vasco da Gama, tendo recebido neste semestre sete
jogos do Campeonato Brasileiro até o momento e dois da Copa do Brasil.”
O
contrato do Flamengo com o Consórcio Maracanã foi reformulado no início de 2014
com validade até 2016. O custo de cada espectador está fixado em R$ 10. O custo
operacional até R$ 300 mil é dividido entre as partes. Em jogos de grande
público, o Flamengo pode arrecadar até 74% da renda líquida. Além disso,
atualmente o clube tem uma dívida de cerca de R$ 26 milhões com o Consórcio,
contraídos como adiantamento de bilheteria.

MAIS LIDOS

Flamengo bate recorde de audiência na TV fechada

A vitória do Flamengo ontem pela Libertadores registrou o recorde de audiência na TV fechada pelo Fox Sports. Tanto a nação rubro-negra quanto os...

Vitória do Junior Barranquilla embola grupo do Flamengo

O Flamengo conseguiu vitória importante ontem em Guayaquil, porém ainda sim, o grupo do Flamengo está mais embolado do que nunca. Com exceção do...

Del Valle leva goleada e flamenguistas tiram onda; veja

A noite de libertadores da América foi com muitas emoções. No Grupo do Flamengo, o Rubro-negro conseguiu fazer um bom primeiro tempo contra o...

Pedro titular: Torcedores pedem mudança no ataque do Fla

O Flamengo jogou nesta terça-feira diante do Barcelona de Guayaquil, vencendo o jogo por 2 a 1. O confronto mostrou mais uma vez a...