Clubes brasileiros gastam R$ 135 milhões em atacantes estrangeiros.

Por: Fla hoje

Foto: ESPN.com.br

ESPN: De
um ano para cá, os grandes clubes brasileiros gastaram a incrível soma de R$
135 milhões na contratação de atacantes estrangeiros. Alguns chegaram para
resolver, enquanto outros até agora não justificaram os investimentos.

A
negociação mais cara foi a do uruguaio Nico López, que pertencia à Udinese e
custou US$ 11 milhões (R$ 34,2 milhões na cotação atual) ao Internacional, em
julho do ano passado.
O
gringo, porém, foi uma decepção. Em nenhum momento lembrou o ponta-esquerda que
impressionou com a camisa do Nacional-URU, sofreu com lesões e só fez três gols
pelo Colorado.
Em
setembro, inclusive, passou até por um tratamento dentário para tentar melhorar
seu desempenho e tentar minimizar as lesões.
Já a
segunda contratação mais cara foi fechada na noite da última quinta-feira: o
centroavante colombiano Miguel Borja, do Atlético Nacional-COL. O Palmeiras
investiu US$ 10,5 milhões (R$ 32 milhões) para trazer o destaque da última Copa
Libertadores.
Outra
negociação caríssima fechada nesta semana foi a do argentino Lucas Pratto, que
trocou o Atlético-MG pelo São Paulo por 6,5 milhões de euros, ou R$ 21,5
milhões (e isso por apenas 50% de seus direitos federativos).
Recentemente,
o Flamengo também investiu US$ 3,5 milhões (R$ 10,9 milhões) no colombiano
Orlando Berrío, também do Atlético Nacional.
Logo
em sua estreia (e único jogo com o manto rubro-negro até agora), ele já marcou
um gol de cabeça contra o Grêmio, pela Primeira Liga.
O
desempenho de Pratto, Berrío e Borja pelos novos clubes, porém, ainda é incógnita.
Assim
como o Inter, o Grêmio também gastou bastante para trazer um atacante
estrangeiro: o equatoriano Bolaños, que veio do Emelec-EQU por US$ 5 milhões
(R$ 15,55 milhões).
Até o
momento, sua passagem por Porto Alegre é irregular, até porque ele ficou muito
tempo lesionado após fraturar a mandíbula em uma cotovelada do lateral William,
do Internacional. Quando entrou em campo, teve bons e maus momentos, sendo os
melhores na campanha do título da Copa do Brasil.
Um que
teve estrondoso sucesso foi o centroavante argentino Ramón Ábila, tirado do
Huracán-ARG pelo Cruzeiro por 3,5 milhões de euros (R$ 11,6 milhões).
Atualmente,
ele é titular incontestável da linha de frente celeste, e acumula 16 gols
marcados em 32 partidas pela equipe, média exata de 0,5 gol/jogo.
Outro
investimento que valeu a pena foi o do Santos no colombiano Copete, mais um que
veio do forte Atlético Nacional. Ele custou US$ 1,5 milhão (R$ 4,7 milhões, na
cotação atual).
O
esguio atacante rapidamente se entrosou na equipe comandada por Dorival Júnior
e de cara anotou 12 gols logo em seus primeiros meses de Vila Belmiro.
Entre
os nomes que não deram tanto retorno, aparece principalmente o do colombiano
Reinaldo Lenis, contratação mais cara da história do Sport, por R$ 3,1 milhões,
mas que jamais justificou o investimento.
Além
disso, vale citar o argentino Chávez, que custou US$ 600 mil, ou R$ 1,86
milhão, para ser emprestado pelo Boca Juniors ao São Paulo. Irregular, vive
relação de amor e ódio com os torcedores, tanto é que a equipe do Morumbi foi
atrás de Lucas Pratto no Atlético-MG.

MAIS LIDOS

Goleiro do Flamengo é anunciado pelo CSA

O Flamengo está se organizando pensando na próxima temporada. O Rubro-negro carioca tem hoje o elenco mais qualificado do futebol sul-americano e, por conta...

Flamengo irá economizar R$ 15 milhões com Arrascaeta e Rodrigo Caio

O Flamengo é o time mais rico do futebol brasileiro, porém, a temporada 2021 promete ser mais apertada. O clube já não tem a...

Salário gigante de Rafinha no Fla irrita torcida; veja os comentários

O Flamengo tem hoje um dos grandes elencos do futebol sul-americano. Porém, o Mais Querido continua atento ao mercado da bola, podendo fazer mais...

Jorge Jesus não esquece do titulo do Mengão e surpreende

O Flamengo ganhou na última semana o titulo do Campeonato Brasileiro. O Rubro-negro carioca conquistou o seu oitavo titulo do Brasileirão, algo que foi...