Clubes brasileiros gastaram R$ 61 milhões em jogadores do Atlético.

Por: Fla hoje

Foto: Getty Images

ESPN: Campeão
da Libertadores. Finalista da Copa Sul-Americana. A temporada 2016 do Atlético
Nacional foi marcante dentro e fora de campo, e o resultados chamaram a atenção
dos clubes brasileiros, que trataram de “investir” no desmanche do elenco
colombiano.

No
total, times do Brasil foram responsáveis por R$ 61 milhões dos R$ 104 milhões
recebidos nas vendas.
Ainda
em maio do ano passado, antes das semifinais da Libertadores, o primeiro
destaque já trocou a Colômbia pelo Brasil. Jonathan Copete, atacante e autor de
3 gols no torneio continental, custou cerca de R$ 5 milhões e assinou por três
anos com o Santos. Em sua temporada de estreia, fez 32 jogos e marcou 12 gols
com a camisa santista.
O
Sport seguiu linha parecida e buscou se reforçar com os colombianos. O
contratado foi o também atacante Luis Carlos Ruíz. Em seis meses de empréstimo,
balançou as redes apenas uma vez.
Já ao
final de 2016, três dos grandes nomes do Nacional se tornaram alvos e, em
questão de tempo, reforços para brasileiros.
Dois
deles chegaram no final de janeiro. No Flamengo, Orlando Berrío foi liberado,
custou R$ 11 milhões e fechou por quatro anos com os cariocas. Logo em sua
estreia, o colombiano marcou na vitória por 2 a 0 sobre o Grêmio, pela Primeira
Liga.
No
Palmeiras, o meia Alejandro Guerra, eleito melhor jogador da Libertadores de
2016, assinou por três temporadas depois dos paulistas pagaram cerca de R$ 12
milhões. Mas não parou por aí.
Agora,
os palmeirenses anunciaram o atacante Miguel Borja. Disputado com o mercado
chinês, o jogador de 24 anos foi a venda mais cara do Nacional para times do
Brasil: R$ 33 milhões por 70% de seus direitos.
Além
do investimento pesado de brasileiros, outros mercados também se interessaram
em atletas do forte elenco do Nacional. Os jovens Marlos Moreno e Davinson
Sánchez, ambos com 20 anos, e o meia Sebastián Pérez, de 23, também foram
vendidos para outros países.
Moreno
foi negociado com o Manchester City de Pep Guardiola por cerca de R$ 18
milhões. Ele ainda não atuou pelos ingleses e passou seis meses emprestado ao
Deportivo La Coruña. Foram 17 jogos na Espanha e nenhum gol.
Sánchez,
defensor, custou R$ 16,6 milhões e se transferiu para o Ajax. Na Holanda, já
jogou 25 vezes.
Pérez,
por outro lado, foi o único vendido para outro clube da América do Sul. O
Nacional aceitou R$ 8,3 milhões, e o jogador foi para o Boca Juniors.

MAIS LIDOS

Jorge Jesus não esquece do titulo do Mengão e surpreende

O Flamengo ganhou na última semana o titulo do Campeonato Brasileiro. O Rubro-negro carioca conquistou o seu oitavo titulo do Brasileirão, algo que foi...

Vasco estuda proposta para contratar atleta do Flamengo

O Flamengo tem hoje o principal elenco do futebol sul-americano. Com tantos atletas de qualidade a disposição, o time carioca costuma não dar muito...

Flamengo x Nova Iguaçu ao vivo

Flamengo x Nova Iguaçu ao vivo: O Flamengo joga na noite desta terça-feira na estreia do Campeonato Carioca. O confronto terá transmissão do Facebook...

Flamengo descarta a chegada de zagueiro da Seleção

O Flamengo possui um dos grandes elencos do futebol sul-americano. Com tantos investimentos nos últimos anos, o Rubro-negro continua sendo alvos constantes de especulações....