01
  • Início
  • Notícias
  • Com ajuda da tecnologia, índices físicos melhoram no Flamengo

Com ajuda da tecnologia, índices físicos melhoram no Flamengo

Mesmo curta, a passagem de Domenec pelo Flamengo ainda segue sendo polêmica. Internamente, as diferenças de rotina e filosofia entre Rogério e o antigo comandante chamam a atenção. Pois em um mês, a comissão de Ceni com o departamento médico do clube apresenta grande evolução. Enquanto mesmo com mais tempo, o mesmo não aconteceu com a comissão de Dome. Além disso, a melhora entre os números dos treinadores também se destaca. Nos últimos dias, segundo o Departamento de Saúde e Alta Performance do clube, integrado ao departamento médico, os treinos de Rogério comprovam evolução, principalmente física, em comparação aos treinos do antigo comandante. A equipe médica do clube acompanha até onde os jogadores conseguem fazer determinados movimentos em campo. Assim, ficou percebida uma diferença estrondosa em números como o “sprint” e as distâncias de alta intensidade. Com Rogério Ceni, o aumento foi de 100% nos “sprints” e 50% nas distância de alta intensidade, em relação aos números apresentados na época de Dome. Além disso, segundo o repórter Venê Casagrande, os jogadores percorrem cerca de 6km nos treinos atuais. A boa integração e relacionamento entre a comissão técnica de Rogério e a médica é importante para bons resultados. Pois Márcio Tannure foi o responsável por tomar a frente do processo de transição entre as comissões. Assim, o dialogo e bom entendimento entre Danilo Augusto (preparador permanente do clube) e Roberto Oliveira (preparador da comissão de Rogério) são pontos essenciais para a busca da melhor metodologia de trabalho. Foi graças a esses trabalhos em conjunto, que a decisão de realizar reequilíbrio muscular em Gabigol e Bruno Henrique foi tomada. Curiosamente, de fato, após o reequilíbrio, ambos voltaram a jogar bem pelo Flamengo.

Aumento da intensidade em campo

Logo que Rogério chegou ao Flamengo, avisou que voltaria ao estilo 2019. Porém, mesmo com a filosofia de jogo sendo seguida, algo parecia não encaixar. Pois simplesmente os jogadores não conseguiam manter a intensidade de outros tempos durante muito tempo em campo. Dessa maneira, ficou de certo ponto provado que a parte física precisava de maior cuidado. Em outras palavras, a preparação física dos jogadores era problema chave. E justificava a temporada ruim do clube até então. Leia também: Escalação do Flamengo contra o Bahia; Ceni não fará mudanças Veja também: Com placar centenário, Flamengo vence o Brasília no NBB

© Copyright 20 Fla Hoje. Todos os direitos reservados
Website desenvolvido por Azarod