quinta-feira, setembro 24, 2020
Início Notícias Com desfalcado Flamengo, Fluminense assume protagonismo.

Com desfalcado Flamengo, Fluminense assume protagonismo.

Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

GOAL: Flamengo
e Fluminense, que tiveram a melhor campanha geral no estadual, entram em campo
neste domingo (30), no primeiro jogo da grande decisão do Campeonato Carioca,
fato que não acontece desde 1995, quando a dupla disputou o título pela última
vez. O clássico das cores colocará frente a frente dois estilos diferentes de
jogo, pelo lado Rubro-Negro a valorização da posse de bola, do lado Tricolor a
velocidade e vitalidade da garotada de Xerém.

Por
incrível que pareça, Abel Braga, o técnico experiente do confronto é quem mais
está utilizando a garotada neste campeonato, “ajudado” pelo menor
investimento do Tricolor nesta temporada, diferente de outros tempos quando o
clube tinha o apoio da Unimed e aposta nos medalhões.
O
resultado disso é um Fluminense veloz, habilidoso, letal e encaminhando bons
nomes para o restante da temporada. No ataque, Wellington Silva e Richarlison
são a grande sensação, no meio-campo, o menino Wendel tem se mostrado um
volante muito promissor entre outros que estão se destacando.
Do
lado Rubro-Negro, Zé Ricardo, que começou na base, foi o técnico campeão da
Copinha do ano passado, tem trabalhado menos com os garotos muito em função dos
maiores investimentos do Flamengo nos últimos anos. E mesmo trabalhando menos
com os jovens, o treinador não deixa de dar oportunidades aos meninos no
decorrer dos jogos. Apesar disso, nenhum jogador revelado no clube é titular
absoluto da equipe.
Mesmo
que o discurso de valorização da base tenha sido o discurso usado pelo Flamengo
no início da temporada, ainda é muito pouco para um clube que tem uma boa safra
de atletas que vestem a camisa das seleções de base. Se pararmos para analisar,
tanto Felipe Vizeu, do Fla, quando Richarlison, do Flu, disputaram o
Sul-Americano Sub-20 com a Seleção Brasileira mas apenas o atacante Tricolor
vem ganhando sequência em sua equipe.
O
resultado disso é um desenvolvimento bastante satisfatório para o jogador, que
com oito gols disputa a artilharia do campeonato com Paolo Guerrero que soma
nove tentos na competição.
Repetimos
que isso muito se deve ao menor investimento do Fluminense na temporada, e o
maior investimento do Flamengo nos últimos anos. O Rubro-Negro tem uma das
maiores folhas salarias do país com jogadores como Paolo Guerrero, Diego,
Rômulo, Willian Arão e tantos outros mas é curioso analisarmos essa
“troca” de filosofia e a forma que cada treinador trabalha de acordo
com o elenco que tem nas mãos.

MAIS LIDOS

Jorge Jesus no Flamengo: Treinador exalta a torcida do Fla

O técnico Jorge Jesus deixou o Flamengo logo após ter uma temporada praticamente perfeita com o Rubro-negro. Hoje treinador do Benfica, ele ainda é...

Governo do Rio libera público nos estádios; Fla era a favor

O surto recente de casos de covid no Flamengo parece não ter impressionado dirigentes do clube e políticos do Rio de Janeiro. Na manhã...

Fla hoje: Fábio Sormani critica o Palmeiras

O comentarista Fábio Sormani, dos Fox Sports, não perdeu a oportunidade de criticar o Fla hoje e o Palmeiras. O comentarista detonou o Palmeiras, já que o time...

Campeão de infecção: Fla é o time com mais contaminados pela Covid-19 na série A

Antes da retomada do futebol no Brasil, o Flamengo foi o principal apoiador da ideia da volta do esporte durante o auge da pandemia...