quarta-feira, setembro 23, 2020
Início Notícias Com reforços, Flamengo tenta diminuir diferença para Magic.

Com reforços, Flamengo tenta diminuir diferença para Magic.

ESPN –
A disparidade do nível técnico e físico dos times da NBA para as equipes do
Brasil e de boa parte do mundo é inegável. A distância entre as partes pode
aumentar ainda mais quando você faz um jogo com as regras que apenas um dos
lados está acostumado a atuar, e justamente o lado mais forte. Tentando
minimizar essa diferença, o Flamengo tem encarado com seriedade a preparação
para o amistoso contra o Orlando Magic, neste sábado, na HSBC Arena, no Rio de
Janeiro. Além disso, o Rubro-Negro ganhou dois reforços importantes para a
partida: os pivôs Rafael Mineiro e Tiagão.
Rafael
Mineiro, que saiu do Limeira depois que o clube do interior paulista encerrou
suas atividades, foi contratado para toda a temporada. Ele atuou pelo Bauru nos
jogos da Copa Intercontinental contra o Real Madrid e também nas partidas
contra New York Knicks e Washington Wizards, no Estados Unidos. Por causa
disso, o técnico flamenguista José Neto acredita que o reforço está melhor
adaptado às regras da NBA e pode ser importante diante do Magic.
“O
Mineiro talvez seja o jogador que mais ritmo desse tipo de jogo tem. Ele jogou
dois jogos contra o Real Madrid, depois dois jogos nos EUA contra equipes da
NBA, então está na ponta dos cascos. Quandi ao entrosamento, muitas coisas que
nós fazemos são coisas que ele já conhece, porque são conceitos que a gente usa
muito na seleção. Então acho que ele vai ter facilidade para se adaptar e
acredito que ele vai ajudar muito a gente nessa partida”, disse o
treinador.
Thiagão,
que ainda pertence ao Basquete Cearense, foi contratado pelo Flamengo apenas
para a partida deste sábado. Os dois pivôs treinaram com os novos companehiros
pela primeira vez nesta quinta na Gávea.
Em
relação às diferenças entre as regras da NBA e da Fiba (Federação Internacional
de Basquete, o técnico José Neto admite que o Orlando Magic leva vantagem por
atuar com o regulamento que está acostumado no sábado. Para ele, a principal
diferença é a duração do jogo, tem tem um total de 48 minutos na liga
norte-americana e de 40 minutos no Brasil.
Além
disso, na NBA a distância da linha de três pontos até a cesta é de 7,05m, mais
longe do que os 6,75m da Fiba. O tamanho da quadra é maior nos Estados Unidos:
28,65m (comprimento) x 15,24m (largura), contra 28m e 15m. A bola na NBA também
é um pouco maior, mais pesada e com couro diferente daquela usada no resto do
mundo.
“Muda
bastante, Se a gente está adaptado a uma situação, quando a gente tem uma
mudança dessa situação, já é um fator que complica. E o adversário estando
acostumado a essa situação, complica ainda mais. Eu acredito que o fator que
mais dificulta para a gente num jogo como esse é a intensidade como eles jogam.
Não é só pelo fator da intesidade, é pela resistência dessa intensidade. Eles
jogam nessa intensidade durante muto tempo, isso para a gente é uma coisa
difícil de se adpauar. Mas a gente vem de uma preparação boa, çara poder
colocar isso em quadra e tentar fazer com que esse jogo seja igual, e quem sabe
a gente surpreende no final”, explicou o técnico rubro-negro.
Já o
experiente ala-armador Marcelinho Machado preferiu não usar essas diferenças de
regras como desculpa e destacou o alto nível da estrutura no esporte dos
Estados Unidos como a grande vantagem sobre os brasileiros em quadra.
“Essas
diferenças que existem são muito pequenas. A bola da NBA é melhor, então a
adaptação é fácil. A linha de três pontos na lateral tem quase a mesma
distância, só na cabeç do garrafão que realmente fica maior. Mas a grande
diferença que você sente é perla estrtura que eles têm, pela formação de
atletas que é feita lá, os atletas que chegam à NBA sã muito bem preparados,
tecnicamente e fisicamente”, disse Marcelinho, que lamentou não existir no
país uma estrutura parecida no basquete.
“Isso
se deve à política do esporte que é feita por lá, eles fazem uma seleção de um
número absurdo de jogadores. Equanto aqui a gente sabe como a coisa funciona, a
gente ainda está correndo contra isso. Temos que usar isso como exemplo para
ter o nosso esporte cada vez mais forte”.
O
duelo entre Flamengo x Orlando Magic, pelo NBA Global Games 2015, será
disputado no próximo sábado às 18h, na HSBC Arena, no Rio de Janeiro, com
transmissão ao vivo dos canais ESPN e cobertura do ESPN.com.br. Os canais ESPN
também transmitirão, ao vivo, 50 jogos da temporada regular da NBA 2015/2016,
que começa no próximo dia 27.

MAIS LIDOS

Secretario-geral da CBF diz que Palmeiras x Flamengo não deve ser adiado

Em entrevista à Rádio Bandeirantes, o secretario-geral da CBF, Walter Feldman assegurou que não pretende adiar a partida entre Palmeiras e Flamengo, apesar do...

Edmundo critica o Flamengo por pedido de adiamento

Após dois jogos difíceis da Libertadores da América, o foco do Flamengo é no Campeonato Brasileiro. No próximo sábado, está maracado mais um jogo...

Rodrigo Caio é o oitavo atleta com Covid-19

O Flamengo vem de uma vitória que deu um alívio grande aos atletas e ao técnico Dome Torrent após a goleada histórica sofrida na...

Flamengo bate recorde de audiência na TV fechada

A vitória do Flamengo ontem pela Libertadores registrou o recorde de audiência na TV fechada pelo Fox Sports. Tanto a nação rubro-negra quanto os...