• Início
  • Notícias
  • “Comigo do outro lado, vai ser difícil”, diz Alecgol ao Vasco.
Publicidade

“Comigo do outro lado, vai ser difícil”, diz Alecgol ao Vasco.

Publicidade

SporTV – Autor dos dois gols do Flamengo na
vitória por 2 a 1 sobre o Vasco, domingo, pelo Campeonato Carioca, Alecsandro
já vestiu a camisa cruz-maltina em 2011/2012, o que é lembrado a cada clássico
envolvendo os rivais. Nesta segunda-feira, Alecgol participou do “Seleção
SporTV” e relembrou os tempos de São Januário. Ao falar da pressão do
Vasco por títulos e por uma vitória sobre o Rubro-Negro, o que não acontece há
10 jogos, o centroavante contou que conheceu bem os bastidores e agora, do
outro lado, deu uma cutucada.

– Tem essa mística de que não ganha, e
realmente entra em uma situação que o professor Luxemburgo foi inteligente em
dizer: que a desconcentração tem que ser do lado deles. A gente não vai jogar
só um clássico, a gente vai jogar um clássico para o campeonato, quem tem que
ser expulso é eles, quem tem que fazer pênalti é eles, quem tem que dar chutão
é eles. O jogo mostrou nitidamente que o Vasco entrou com regulamento em baixo
do braço, mostrando uma postura de jogo, com aquele negócio que tem que ganhar,
tem que ganhar, tem que ganhar, tem que ganhar. Agora, com o Alecgol do outro
lado, vai ser difícil – disse.
Alecsandro abriu o placar ainda no primeiro
tempo, após bobeada do goleiro Martín Silva, e no segundo tempo fez o gol da
vitória, em cobrança de pênalti – o Vasco chegou ao empate ainda na primeira
etapa, com Gilberto. Conhecedor do vestiário vascaíno, o centroavante admite
que os jogadores, mesmo com pouco tempo de clube, já chegam ao clube sabendo da
mística.
– O futebol tem muita história, vive de muita
mística, esses contos do futebol. E lembro quando eu estava pelo Vasco, o que
eu comentava, com todo respeito ao passado do Vasco, a quem jogou pelo Vasco.
Eu tinha uma liderança dentro da equipe e falava com Diego Souza, Eduardo
Costa, Renato Silva. Uma vez jogo falei: “Aqui todo mundo é campeão, vamos
tirar esse rótulo. Estamos com a camisa do Vasco, mas nossa equipe não pode
levar esse rótulo, somos todos caras que ganharam em todos os lugares” –
afirmou.
No Flamengo desde o início do ano passado,
Alecsandro teve de encarar a desconfiança da torcida por ser ex-jogador do
Vasco e também por chegar ao clube para disputar posição com Hernane, então
xodó dos rubro-negros. Hoje ele se considera abraçado e diz que os gols, além
da postura em relação ao clube, ajudaram a melhorar essa relação. Por esse
sentimento que ele nem pensou em deixar de comemorar os gols no clássico.
– Gol é sempre importante, tem de comemorar
porque represento uma nação, tenho que honrar. Cheguei com desconfiança no
Flamengo por tudo o que envolveu, até por ter vestido camisa do Vasco, tive
muita coragem. Quando o torcedor entendeu minha proposta, me abraçou. Hoje, ele
esquece que joguei no Vasco porque sente que eu consigo honrar camisa do
Flamengo. Ter jogado no Vasco foi passado. Se eu fizesse gol e não comemorasse
seria covardia com a torcida do Flamengo – considerou.
O resultado deixou o Flamengo na terceira
colocação do Carioca, com 26 pontos, seguido pelo Vasco, com a mesma pontuação.
Quarta-feira, o Rubro-Negro recebe o Bangu no Maracanã, às 22h. O Vasco encara
o Boavista em Bacaxá, na quinta, às 16h.

Publicidade
Publicidade

© Copyright 20 Fla Hoje. Todos os direitos reservados
Website desenvolvido por Azarod