sábado, setembro 26, 2020
Início Notícias Conclusão do CT do Fla é prevista para setembro de 2016.

Conclusão do CT do Fla é prevista para setembro de 2016.

O
GLOBO – Há 31 anos, o Flamengo pegou o dinheiro da venda do ídolo Zico e comprou
um terreno na longínqua e rural Vargem Grande, na Zona Oeste do Rio. Lá, havia
a promessa de se construir um centro de treinamento de Primeiro Mundo, com
modernas instalações. Três décadas e nove presidentes depois, o local está
longe da modernidade prometida. Tido como prioridade pelas últimas gestões, o
projeto anda em ritmo lento, o dinheiro tem sido usado em outros setores do
clube e já está na quinta previsão de sua conclusão. Com as eleições
presidenciais em dezembro, os candidatos renovam o compromisso. A começar pela
Chapa Azul, de Eduardo Bandeira de Mello.
— As
obras estão caminhando num ritmo lento, dentro das nossas possibilidades
financeiras. A partir deste mês, com o Profut, passamos a ter uma economia
mensal na ordem de R$ 1 milhão, economia que será inteiramente revertida para
as obras do CT. Fora isso, a receita oriunda da venda dos 200 títulos de sócios
proprietários também será investida — diz o vice de patrimônio Alexandre
Wrobel, que dá nova data para o término do setor profissional. — A previsão é
setembro de 2016.
Entre
operários que vão e vêm desde 2010, quando as licenças ambientais foram obtidas
e feitas as instalações provisórias, quem frequenta o Ninho vê um constante
canteiro de obras. Muitas vezes, parado. Qualquer chuva que cai na região é
suficiente para transformar o local num lamaçal. O terreno alagadiço, bastante
comum na região de Vargem Grande, parece ter surpreendido o Flamengo. Por causa
disso, houve problema na pavimentação e urbanização do local, atrasando o
cronograma inicial, que era maio deste ano.
A
falta de recursos, porém, é o principal problema. Otimistas, os dirigentes
anunciam prazos específicos, contando com aportes financeiros, que não chegam
ou são utilizados em outras áreas. O custo total estimado inicialmente era de
R$ 30 milhões, sendo que mais de R$ 10 milhões já foram investidos nas duas
últimas gestões.

Tivemos que priorizar o pagamento de dívidas e salários. A receita oriunda do
Morro da Viúva foi revertida para o pagamento de questões emergenciais. O
dinheiro da parceria com a Ambev foi investido nos módulos 16 e 17 e na
urbanização do terreno (cerca de R$ 2 milhões) — diz Wrobel.
Velhas Soluções
Hoje
na oposição, o candidato à presidência da Chapa Verde, Wallim Vasconcellos, já
esteve à frente da construção do CT do Ninho. Agora, ele acredita que
conseguirá empréstimo com algum banco público para financiar R$ 6 milhões, que
finalizariam o setor profissional em 2016. Todo o centro ficaria pronto em dois
anos.
Candidato
pela Chapa Branca, Cacau Cotta quer usar um dos patrimônios do clube, a Mansão
de São Conrado, para terminar o CT. O terreno está sem uso e seria feita uma
concessão ao empreendimento comercial ao lado por 50 anos. Todo a verba iria
para o término do CT, com previsão de ficar pronto no final do ano.
No
entanto, isso depende de aprovação do Conselho Deliberativo, que não se mostrou
favorável recentemente. A atual gestão já enviou proposta semelhante aos
conselheiros, mas sequer houve quórum necessário para a votação.

MAIS LIDOS

Palmeiras ameaça paralizar o Brasileirão e torcida do Fla não deixa barato

O Flamengo está com vários atletas contaminados, além de dirigentes e membros da comissão técnica. Com o jogo marcado contra o Palmeiras neste domingo,...

UFC 253 ao vivo: Adesanya x Borrachinha

O fim de semana terá muitos eventos esportivos ao vivo. Um dos mais esperados é o UFC 253 ao vivo, onde envolve o brasileiro Paulo...

Palmeiras x Flamengo é suspenso

O jogo entre Palmeiras x Flamengo, que iria acontecer neste domingo, está suspenso. O Sindiclubes, sindicato que representa os atletas do Rio, entrou na...

Surto na dupla Fla-Flu escancara realidade da CBF

Após o Flamengo apresentar um surto de covid-19, é a vez do Fluminense passar pela mesma situação. Na noite de ontem, nove jogadores testaram...