Confira a importância dos ‘gringos’ do Flamengo.

Guerrero e Cuéllar comemorando gol do Flamengo – Foto: Gilvan de Souza

GOAL: Ao
justificar a ausência de Darío Conca entre os relacionados para enfrentar o São
Paulo, no último domingo (02), pela 11ª rodada do Brasileirão, o técnico Zé
Ricardo justificou citando a regra que permite apenas um máximo de cinco
estrangeiros listados para uma partida da Série A. E como o Flamengo atualmente
conta com seis ‘gringos’, a ausência de Conca é óbvia.

Óbvia
porque o meia-atacante argentino se recuperou de uma grave lesão no joelho, e
dentre os estrangeiros é qu2em menos tem condições físicas de entrar hoje em
campo para defender a equipe da Gávea.
Aproveitando
tal regra e o elevado número de estrangeiros no elenco flamenguista – que já
diminuiu, com a saída de Donatti – listamos os ‘gringos’ mais úteis para o
clube da Gávea na disputa deste Brasileirão.
Guerrero – Peru
É o
melhor ‘gringo’ da Nação, disparado. Autor de 4 gols no Brasileirão, é o
artilheiro do time ao lado de Diego. Além disso, também deu uma assistência e
criou outras 12 oportunidades de gols para seus companheiros. Foi titular em
todos os sete jogos que disputou.
Trauco – Peru
Compatriota
de Guerrero, o lateral-esquerdo mostra a força dos peruanos no elenco comandado
por Zé Ricardo. É dono absoluto de sua posição, também foi titular nas sete
partidas disputadas. Único ‘gringo’ do setor defensivo, tem aproveitamento de
88,89% nos desarmes e, até o momento, é o estrangeiro do Fla que mais vezes
venceu até a 11ª rodada: cinco vitórias.
Cuéllar – Colômbia
O
meio-campista colombiano chegou sob grande expectativa, e só agora vai
correspondendo o que dele se esperava. Titular em cinco das seis partidas que
disputou, vem demonstrando um equilíbrio cada vez mais regular nas fases de ataque
e defesa. O gol anotado contra o Santos, em partida válida pela Copa do Brasil,
é um grande atestado de sua evolução.
Berrío – Colômbia
Situação
semelhante à de seu compatriota colombiano, embora o veloz meia-atacante ainda
precise corresponder mais em campo. Por enquanto, é um reserva muito bem
utilizado. Em cinco partidas, foi titular apenas duas vezes e fez um gol. Com
Éverton Ribeiro demonstrando bom futebol em seu início pelo clube, e Everton
exercendo grande importância é mais descartável do que necessário no atual
cenário dos onze iniciais.

Mancuello – Argentina
É
dedicado, tem habilidade, mas desde a sua chegada em 2016 pouco mostrou. E
segue assim, ainda mais se tratando de um jogador que chegou para ser titular
na criação do meio-campo. No Brasileirão, disputou apenas três partidas – uma
como titular.
Conca – Argentina
Voltando
de lesão e insatisfeito com a falta de oportunidades no clube, disputou apenas
15 minutos e briga por uma vaga com Diego, Berrío, Everton, Éverton Ribeiro e
Mancuello. Situação complicada. Disparado, hoje é o menos importante.

Por: FlaHoje

MAIS LIDOS

Thiago Maia dá aval para Flamengo fazer sua cirurgia

Márcio Tannure deu entrevista na tarde desta sexta-feira no Ninho do Urubu. Diante de muitas lesões recentes, várias delas inclusive consideradas de grau elevado...

Visando Libertadores, Rodrigo Caio e Pedro treinam forte; Veja

O Flamengo não joga neste final de semana pelo Campeonato Brasileiro. Os comandados de Rogério Ceni ganharam bons dias para treinar, aprimorar parte física...

Jorge Jesus pode indicar a contratação de zagueiro do Flamengo

O Flamengo possui um dos grandes elencos do futebol sul-americano. Porém, hoje em dia, o sistema defensivo do Flamengo é um dos piores do...

Pedro está na mira de gigante espanhol

O Flamengo possui um dos times mais qualificados do futebol sul-americano. O Rubro-negro investiu pesado em atletas de muita qualidade técnica após o fim...