Confira paródia de música de Chico Buarque em homenagem aos ídolos do Flamengo

Paródia “Paratodos Flamenguistas”
Música: Chico Buarque
Letra: Tulio Rodrigues

O meu pai é flamenguista
Minha mãe é Rubro-Negra
O meu bisavô, Flamengo
Meu tataravô é mengo
Meu maestro soberano
Foi o Junior Rubro-Negro

Foi o Júnior Rubro-Negro
Quem bateu aquela falta
Que ultrapassou as linhas
Pra fazer sua jogada
E com a bola colocada
A nação viu maravilhas

E nessas memórias minhas
Vendo bola, vendo drible
Vendo o Nunes artilheiro
Comandando aquele time
Rondinelli era o líder
E Urigeller, o ponteiro

Tem Flamengo em Salgueiro,
Em Brasília, em Recife
Moças vão de Rubro-Negro
Enfeitando os edifícios
Salve o Fio, Salve o Evaristo
Salve o eterno Carlinhos

Mando um salve pro Zizinho
Cláudio Adão, Djalma, Nélio,
Pro Zagallo, pro Bebeto
O Pirilo é inconteste
Salve Joel, Leandro, Borgerth
Angelim, Sávio e Beto

Viva Andrade, Zé Roberto
Pet e Zico, palmas para
Todos nós os flamenguistas
Salve Edu, Batuta, Dida
Gil, Didico, Jayme, Laura
Evoé, jovens do Ninho

O meu pai é flamenguista
Minha mãe é Rubro-Negra
O meu bisavô, Flamengo
Meu tataravô é mengo
Sou Flamengo há muitos anos
Sou um grande Rubro-Negro

Imagens e direção: Reikrauss – https://www.youtube.com/user/benemond5
Roteiro e edição: Tulio Rodrigues
Arte Thumbnail: Yuri Sobral: https://twitter.com/1viniciusyuri

Por: Coluna do Fla
Compartilhe

O FlaHoje é um portal eletrônico de notícias voltado exclusivamente os torcedores do Flamengo. Nosso objetivo é mostrar as principais notícias com qualidade, rapidez e imparcialidade, focando notícias do nosso time favorito, o Rubro-Negro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.