Contratações não têm faltado no Flamengo.

Zé Ricardo dando as boas-vindas a Éverton Ribeiro no Flamengo – Foto: Gilvan de Souza

LANCE:
Por Luiz Fernando Gomes

O Zé
Ricardo que se viu na sala de entrevistas da Ilha do Retiro, não foi o mesmo
que se está acostumado a ver, mesmo após as derrotas. Ele pouco falou. Mal
analisou o jogo, como de costume. Não citou méritos do adversário. Foi evasivo,
reflexivo e disse: 

“Temos que parar e avaliar. É difícil para todos nós,
se o resultado não está aparecendo, alguma coisa realmente precisamos
mudar”. 

A pressão sobre o treinador só tende a crescer agora. Ontem isso
já acontecia, antes mesmo do fim do jogo. A cabeça de Zé está a prêmio. E,
talvez, a tal mudança que ele diz que tem de ocorrer – e tem toda razão -, já
não seja ele que faça. Resta saber até onde o presidente Bandeira está disposto
a resistir, também virando alvo do torcedor.

O mau
momento do Flamengo não pode ser atribuído somente a Zé Ricardo. Rodrigo
Caetano, o diretor de futebol, tem feito muito espuma e apresentado pouco
resultado. Contratações não têm faltado. Essa semana foi um festival: Everton
Ribeiro, que já se apresentou, Rodolpho, Geuvânio e Maicon Bolt, que estão para
ser anunciados. Mas não basta contratar – e isso está ficando cada vez mais
claro. É preciso contratar direito. Muralha, em má fase, não tem reservas. Se
sobram atacantes, faltam zagueiros. Faltam, acima de tudo, critérios. A gestão
exemplar do rubro-negro no equilíbrio das contas, a redução das dívidas e o
superavit crescente valem muito. Um novo fracasso em campo, depois da
eliminação precoce da Libertadores, vai fazer tudo isso parecer uma
inutilidade. E apenas isso.

Compartilhe

O FlaHoje é um portal eletrônico de notícias voltado exclusivamente os torcedores do Flamengo. Nosso objetivo é mostrar as principais notícias com qualidade, rapidez e imparcialidade, focando notícias do nosso time favorito, o Rubro-Negro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.