Após sondagem do Flamengo, Tiago deve permanecer no Bahia.

Zagueiro Tiago, do Bahia – Foto: Tiago Caldas

ESPORTE
INTERATIVO
: No dia 19 de julho de 2016​, o Bahia anunciou o zagueiro Tiago, que
vinha de passagem pelo Atlético-MG sem muito sucesso. Entre desconfiança da
torcida e aposta da diretoria, o defensor logo conseguiu seu espaço. Com
Jackson formou dupla consistente, que alçou o Tricolor de volta à Série A do
Brasileirão.

Hoje
em dia, o zagueiro tem o status de estrela da companhia. Capitão do time em
parte da campanha triunfante na Copa do Nordeste, Tiago ainda tem seus direitos
presos junto ao Galo, mas tanto ele quanto o presidente Marcelo Sant’Ana já
manifestaram que o desejo é a permanência do defensor. Recentemente, o
mandatário sinalizou que não deve demorar a anunciar a compra e a renovação
dele.
“A
situação está resolvida, o torcedor não precisa se preocupar. É mais a questão
burocrática, que estamos solucionando com o Atlético-MG. Nos próximos dias,
isso vai estar sacramentado”.
Não é
à toa que o Bahia busca a renovação com o jogador. Em 45 jogos, ele marcou três
gols e se tornou um dos líderes do elenco, que vem sendo pouco vazado nesta
temporada. Além disso, se tornou objeto de desejo de outros clubes. O Flamengo
fez sondagens por ele, que quer ficar no Bahia por mais tempo. Em entrevista
exclusiva ao Esporte Interativo, o zagueiro abriu o jogo e, entre outros
assuntos, falou sobre objetivos na temporada, passagem pelo Atlético-MG, boa
fase, parceria com Jackson e chegada de Jorginho.
O
Bahia fez da Fonte Nova sua fortaleza. Você acredita que o time tem que
condições de manter os 100% de aproveitamento como mandante durante um longo
período no Brasileirão?
Tiago:
A gente sabe que pode acontecer de perder em casa, mas pretende manter os 100%
até o fim do campeonato. Sabemos que isso pode nos dar uma condição muito boa
no Brasileirão. Jogando em casa, dentro da Fonte Nova e com o apoio do nosso
torcedor a gente sabe que vai ser muito difícil a gente perder.
O seu destaque no final da Série B do ano
passado e durante o Campeonato Baiano e, principalmente, na Copa do Nordeste
fez com que alguns clubes fizessem sondagens em seu nome. Em algum momento você
pensou em deixar o Bahia? Acha que permanece no clube até o fim do ano?
Tiago:
Surgiram algumas especulações, algumas sondagens, mas isso eu deixo para o meu
empresário resolver. Minha intenção é permanecer no Bahia. Aqui eu estou muito
feliz, tenho bastante reconhecimento aqui, isso me faz muito querer ficar.
Você e Jackson formaram uma dupla muito
forte no fim do ano passado. Neste ano ele se lesionou e quem vem ao seu lado é
Lucas Fonseca. Mesmo com a troca de companheiros, seu nível de atuação tem se
mantido. O sistema defensivo do Bahia hoje consegue neutralizar bem os
adversários?
Tiago:
Eu e Jackson fizemos uma boa parceria ano passado, na Série B, e também no
início desse ano, mas infelizmente ele teve uma lesão. O Lucas entrou muito bem
e nós conseguimos um entrosamento muito rápido, é claro que a gente vem se
cobrando muito para neutralizar a equipe adversária. É claro que a gente vai
fazer gols e tomar também, mas a gente vem trabalhando para que o Bahia sofra o
mínimo de gols na Série A.
Em alguns momentos na sua passagem pelo
Atlético-MG você foi criticado pela torcida. A que deve isso? Já que desde que
chegou ao Bahia tem agradado muito a todos.
Tiago:
No Atlético, eu fiz 27 jogos, tinha o apoio da torcida e estava bem. Porém, em
um ano e meio eu acabei jogando muito pouco e isso acabou pesando para minha
passagem no clube não ser tão boa. Quando se fica muito tempo em um clube e
joga poucas partidas, você acaba perdendo ritmo de jogo e isso é fundamental.
Sou muito grato ao Atlético, fiz grandes jogos pelo clube, mas o jogo é assim
as vezes a gente perde um jogo e a culpa acaba caindo pra cima de você, nem
sempre essa culpa é verídica. Vida que segue, página virada, agora eu estou no
Bahia e quero seguir fazendo um grande trabalho.
Na primeira parte do ano, o Bahia se
destacou pela defesa bastante sólida. Agora, no inicio do Brasileiro, a cara do
time mudou um pouco e o ataque é, inclusive, um dos melhores do Brasileirão. A
que você credita isso?
Tiago:
A gente vem melhorando muito no ataque. A confiança e o ritmo de jogo dos
nossos companheiros vem ajudando para que o setor melhore cada vez mais. O
Campeonato Brasileiro é muito difícil e nas poucas oportunidades que temos, nós
temos que aproveitar.
Você acredita que a filosofia de trabalho
de Jorginho é muito distinta da de Guto Ferreira? O que tem sentido nos
primeiros dias de trabalho do novo treinador?
Tiago:
Acredito que a filosofia do Jorginho é muito próxima da do Guto. A gente sente
algumas diferenças, o Jorginho prefere que a equipe tenha um pouco mais a posse
de bola, uma coisa que a gente vinha se cobrando mesmo com o Guto Ferreira. Com
a chegada do Jorginho a gente vai trabalhar mais isso. Acho que o ideal, que o
Jorginho vem comentando com a gente, é para não perdermos nossa principal
característica, que é a transição rápida, o contra ataque e um sistema
defensivo sólido. Semelhanças existem, e são dois ótimos treinadores que eu
tive o grande prazer de trabalhar.
Para fechar: onde você acha que o Bahia
pode chegar no Brasileirão desta temporada?
Tiago:
Nosso objetivo no Brasileiro é a classificação para a Libertadores. A gente
sabe que é um objetivo difícil, mas nós temos que mirar alto, acho que se a
gente for em busca difícil. Se não conseguirmos a vaga na Libertadores, temos
que conseguir pelo menos a Sul-Americana. O importante é estarmos brigando na
parte de cima da tabela, entre os dez ou entre os seis. É isso que a gente
busca.

Compartilhe

O FlaHoje é um portal eletrônico de notícias voltado exclusivamente os torcedores do Flamengo. Nosso objetivo é mostrar as principais notícias com qualidade, rapidez e imparcialidade, focando notícias do nosso time favorito, o Rubro-Negro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.