Cuéllar admite propostas, mas diz: “Quero ficar no Flamengo”

Cuéllar, volante do Flamengo, sorrindo – Foto: Gilvan de Souza

GLOBO
ESPORTE
: O Vitória procurou o Flamengo atrás de Cuéllar. Na reserva e com
poucas chances, a negociação era oportunidade do jogador aparecer novamente no
cenário do futebol brasileiro para voltar à seleção colombiana, grande objetivo
do volante de 24 anos no caminho para a Copa do Mundo de 2018 na Rússia. De
duas semanas para cá, no entanto, tudo mudou de novo.

Cuéllar
voltou a ser titular. Teve duas partidas consecutivas em duas sequências
diferentes e a negociação esfriou. O Vitória não se empolgou com o preço estabelecido
pelo Flamengo – de R$ 500 mil a 600 mil pelo empréstimo – e recuou. E Cuéllar,
ao contrário, avançou no meio de campo do Flamengo. Ele tratou o caso de
maneira natural.
– Isso
é normal no futebol. As coisas mudam no dia a dia. Estou tratando agora de dar
o máximo. Ajudar o grupo e o Flamengo. Melhorar no treino, no jogo – afirmou
Cuéllar.
Questionado
depois se agora estava com a cabeça no Flamengo, o jogador mostrou convicção
que a permanência foi o melhor para sua carreira, apesar da concorrência
acirrada na Gávea.

Ainda acho que posso melhorar muito mais do que tenho feito nos jogos
anteriores. Me cobro muito para jogar cada jogo melhor do que o passado. E é
meu sonho (a Copa), quem joga aqui não quer sair mais. Time grande, a melhor
torcida do Brasil, o clube, a infraestrutura é muito boa. Todo mundo quer jogar
no Flamengo agora. Esse é meu caso. Quero ficar aqui. Se tiver oportunidade
aproveitar primeiro e fazer meu melhor para ficar no Flamengo. Se eu começar a
jogar e ganhar meu posto, que é o que todo dia a gente trabalha, não vou querer
sair do Flamengo. Com certeza. E daqui a curto prazo cumprir meu sonho que é
jogar a Copa – disse o colombiano.
O
jogador reconheceu que teve um início difícil no futebol brasileiro. Lembrou da
saída de Muricy e da chegada de Zé Ricardo, quando esteve fora do time e ficou
de fora de sequência positiva no Campeonato Brasileiro do ano passado. No
entanto, “trabalhou forte” para voltar a jogar. Agora, novamente como
primeiro homem de meio de campo, participando da saída de bola, ele se sente
mais adaptado e pronto para render melhor no Flamengo.
– Na
Colômbia jogamos com ‘doble 5’, um ficando mais e outro indo. Aqui no Brasil
temos um pouco mais de qualidade que na Colômbia, o futebol é mais rápido que
lá. Temos que ficar mais definidos. Mas já me sinto cômodo. Posso fazer
qualquer uma das duas posições no meio-campo tranquilamente.

Compartilhe

O FlaHoje é um portal eletrônico de notícias voltado exclusivamente os torcedores do Flamengo. Nosso objetivo é mostrar as principais notícias com qualidade, rapidez e imparcialidade, focando notícias do nosso time favorito, o Rubro-Negro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.