terça-feira, setembro 22, 2020
Início Notícias Convite para uma análise mais profunda.

Convite para uma análise mais profunda.

Foto: Eduardo Valente

KLEBER
LEITE
: Como sempre, também ontem e hoje, li todos os comentários. Talvez por
ser algo cultural ou, reação natural diante de um resultado inesperado, na
média, sobrou para o treinador. Todos aqui sabem que, após vivenciar inúmeras
situações, concluí que dirigir o time principal do Flamengo, é missão para
profissional qualificado como sendo de linha de frente, ou seja, experiente e,
vencedor.

Também,
aqui mesmo neste blog, reconheci que ante às circunstâncias, a diretoria do
Flamengo não tinha outra opção qual não fosse, de forma interina, utilizar os
serviços profissionais do técnico Zé Ricardo. A partir daí, houve um longo
período em que Zé Ricardo dirigiu o time mesmo na condição de interino, até que
foi efetivado. O meu convite para uma análise mais profunda começa exatamente
no sentido de que esqueçamos tudo que acabei de colocar, seja como opinião
pessoal ou, rememorando os fatos.
Amigos,
seja no futebol, na quitanda, na padaria, na instituição bancária ou, em
qualquer lugar, conversar para decidir, é preciso. O que ocorreu ontem, quando
o time foi escalado de forma equivocada, colocando em risco uma possível e
importante conquista, foi o resultado, possivelmente, de falta de conversa, de
se debater um tema importante, não deixando a decisão para uma só cabeça.
Há por
parte de alguns companheiros de imprensa o pensamento definitivo de que o
dirigente não deve interferir na decisão do treinador. Diria que, depende do
que se trata. Se for uma opção técnica entre esse ou aquele jogador, claro que
a decisão é exclusivamente do treinador. Escalação é com o treinador,
competindo ao dirigente a filosofia, o que ontem foi o caso. Escalar um time titular
ou um time reserva, é decisão para ser tomada em conjunto e, que o dirigente
não tem o direito de se omitir, goste ou não o treinador. Já passei por esta
experiência e, aqui já contei o ocorrido. O treinador, à época, havia decidido
colocar um time reserva em um jogo pra lá de importante. Houve a conversa e ele
entendeu que havia extrapolado o limite da sua função. Ainda bem, pois se não
tivesse entendido, o preparador físico iria dirigir o time.
O
Flamengo tem um presidente que gosta de futebol e está sempre presente. Tem um
vice-presidente de futebol atuante. Tem um ministro sem pasta, meu amigo
Plínio, com grande experiência. Entre os remunerados, há o diretor geral
Rodrigo Caetano, além do nosso Mozer. Será que ninguém quis saber do treinador
o que ele pretendia fazer? Que time ia colocar em campo? Abro parênteses para
garantir que alguns dirigentes se sentem inibidos, achando que podem
constranger o treinador. Só que, mesmo que isto aconteça, é muito melhor
constranger circunstancialmente o profissional, do que ficar envergonhado após
tomar de 4 a 2 e, quem sabe, com o sentimento de culpa de não ter ceifado a
ideia pouco feliz que testemunhamos ontem.
Em
síntese, muito mais importante do que discutir se Zé Ricardo, é bom, ruim ou
mais ou menos, é que o time que joga fora das quatro linhas – composto pelos
dirigentes não remunerados e pelos dirigentes remunerados – entenda que, por
mais competente que seja um profissional, quando há em jogo o indiscutível
interesse do clube, não é pecado exigir participar de uma decisão. O pecado é a
timidez, que é parente da omissão. Conversar, quando necessário, é fundamental.

MAIS LIDOS

As opções de Domenec

Não são tão vastas as opções para Domenec, ele precisará quebrar cabeça para encontrar o melhor Flamengo possível para hoje. É bem verdade que...

Voo com “reforços” é barrado no espaço aéreo peruano

A situação do Flamengo anda tão complicada que até o simples não tem funcionado. Na madrugada desta segunda para terça o avião dos jovens...

Jorge Jesus quer voltar ao Flamengo? Jorge Nicola explica

Ao longo dos últimos dias, um boato começou a ganhar força no Twitter. O boato diz que Jorge Jesus estaria insatisfeito no Benfica e...

Sormani detona o Flamengo na pandemia: ”É o que mais faz bobagem”

O Flamengo não está tendo dias fáceis. Nesta segunda-feira, o Rubro-negro anunciou que mais um atleta foi contaminado pelo Novo Coronavírus. Com Vitinho também contaminado, o...