quinta-feira, setembro 24, 2020
Início Notícias Copa do Brasil dá cada vez menos espaço para 'zebras'.

Copa do Brasil dá cada vez menos espaço para ‘zebras’.

UOL – Quem
nunca ouviu falar que a Copa do Brasil é o campeonato mais democrático do país
e o caminho mais curto para chegar à Libertadores? De fato, o torneio começa
com dezenas de times de todas as regiões e classifica para a competição
continental com menos jogos disputados e tempo de trabalho. Nos últimos anos,
porém, o pretenso caminho mais fácil e democrático vem tornando-se mais
tortuoso e restrito para os clubes de menor expressão.
Desde
2002, o número de “zebras” nas oitavas de final da Copa do Brasil não
era tão baixo. Há 13 anos, assim como agora, 13 clubes que disputam a primeira
divisão do Brasileirão estavam no mata-mata da fase final do torneio.
Na
atual edição, apenas o campeão paulista do ano passado, o Ituano, e os
populares Paysandu e Ceará, atualmente na segunda divisão, despontam como
possíveis surpresas da Copa do Brasil. As outras 13 vagas das oitavas de final
pertencem a clubes que disputam atualmente a série A.
Mas
por que as “zebras” estão perdendo espaço na fase final da Copa do
Brasil?
“Hoje
é um pouco diferente, com os times do Sul entrando na segunda fase. Na época,
quem disputava a Libertadores não jogava a Copa do Brasil. É um caminho curto
pra Libertadores, então os times grandes tiveram a oportunidade de disputar nos
últimos anos e não tem dado tanta zebra. A gente sente falta de algum time
aparecer como o Santo André”, avaliou ao UOL Esporte Sandro Gaúcho,
ex-atacante do time do ABC paulista que marcou um dos gols da histórica vitória
sobre o Flamengo na final da Copa do Brasil de 2004.
Sandro
Gaúcho foi cirúrgico. A presença dos times que disputam a Libertadores elevou o
nível técnico da Copa do Brasil e criou mais dificuldades para as
“zebras” chegarem na fase final do mata-mata.
Em
2013, a tão falada competição mais democrática do Brasil teve seu calendário
estendido até o segundo semestre. Assim, os times que disputam a Libertadores
no primeiro semestre entram na segunda fase do torneio. Além deles, o sexto
colocado do Brasileirão – no caso do ano passado, o Fluminense — também entra
na competição a partir das oitavas de final.
Mas há
quem discorde do novo modelo de disputa da Copa do Brasil. Vagner Mancini,
outro personagem que conhece bem o torneio, acredita que o antigo formato era
mais democrático para os times de menor expressão.
“Eu
sou contra essa nova fórmula, porque eles já entram numa fase decisiva. Eu não
acho justo, é a maior oportunidade de qualquer equipe pequena porque reúne
equipes de todas as divisões. O time pode estar na série B ou C e pode ganhar
porque tem igualdade de condições nos 180 minutos. Agora entram equipes que tem
totais condições de ganhar de qualquer outra equipe. Quando era a formula
antiga, os times vinham evoluindo na competição”, disse o treinador
campeão da Copa do Brasil em 2005 com o Paulista de Jundiaí, que derrubou seis
times de série A para chegar ao título.
Com a
vida das “zebras” mais difícil na Copa do Brasil, Vagner Mancini dá
dicas do que os times menores podem fazer para superar os grandes na hora da
decisão.
“Nessa
fórmula de disputa, com jogo de 180 minutos, qualquer equipe tem chance se
souber jogar com o regulamento debaixo do braço. Você empata em casa por 0 a 0,
fora por 1 a 1 e você passa. Tem que entender bem o regulamento e ser jogo a
jogo. O Paulista, ate por não ser favorito em nenhum das partidas, jogava sem
muita responsabilidade. Eu estava há quase um ano no comando, a equipe bem
treinada, era muito boa, arrumada, ia pra cima de qualquer adversário”,
acrescentou Mancini, que voltou à final da Copa do Brasil no primeiro ano de
disputa do novo formato, 2013, à frente do Atlético-PR, que foi derrotado pelo
Flamengo na decisão.
Sem
dúvida, o peso da entrada dos times da Libertadores altera a correlação de
forças no mata-mata da Copa do Brasil – diminuindo a chances das “zebras”.
Mesmo assim, o torneio ainda consegue envolver as cinco regiões do país como
nenhuma outra competição do futebol nacional. Por isso, cabe a questão: a Copa
do Brasil continua sendo o campeonato mais democrático do país?
Veja os confrontos das oitavas de final da
Copa do Brasil
Santos
x Corinthians
Flamengo
x Vasco
Palmeiras
x Cruzeiro
Coritiba
x Grêmio
São
Paulo x Ceará
Atlético-MG
x Figueirense
Fluminense
x Paysandu
Internacional
x Ituano

MAIS LIDOS

Palmeiras decepciona o SBT com audiência

Nesta quarta-feira, a Rede Globo teve mais um jogo para tentar bater de frente com o SBT. A emissora carioca tinha o jogo do...

Zagueiro que atua na Itália diz que dará preferencia ao Fla quando voltar ao Brasil

Apesar de esta passando por um momento de instabilidade sob o comando de Domènec Torrent, o Flamengo tem conquistado cada vez mais visibilidade nos...

Sormani critica Palmeiras por querer manter partida: “Um absurdo”

O comentarista Fábio Sormani, do Fox Sports Rádio, teceu críticas aos dirigentes alviverdes na tarde desta quarta-feira após a nota oficial divulgada na noite...

Domenec e mais 7 testam positivo para Covid-19

A vida do Flamengo não está fácil. Após ter 7 jogadores confirmados com covid-19 até a noite de ontem, hoje mais 9 testes apresentaram...