Cuéllar assume protagonismo no Flamengo. Márcio Araújo, some.

Rhodolfo, Cuéllar e Réver, do Flamengo – Foto: Gilvan de Souza

ANDRÉ
ROCHA
: Ao deixar o campo aos 34 minutos do segundo tempo para dar lugar a Renê,
Miguel Trauco era o melhor passador do Flamengo na vitória por 2 a 0 sobre o
São Paulo na Arena da Ilha do Governador com 49 acertos e três erros. Ao final,
foi ultrapassado por Pará, que alcançou 51 passes certos (três errados).

Márcio
Araújo, o volante de proteção à defesa, terminou com 29 acertos e um erro. Bem
abaixo dos laterais e também de Cuéllar, seu companheiro de meio-campo, que
completou 40 passes corretos e três erros. Ou seja, a bola passou menos pelo
camisa oito rubro-negro.
Contestado
exatamente por destoar quando o Flamengo recupera a bola. Poucos passes
verticais e inversões de jogo. Uma tentativa de lançamento, correto. Trauco
tentou dez vezes, 50% de aproveitamento. Mas faz o jogo correr.
Quando
o time precisou criar no primeiro tempo até marcar os gols com Guerrero, em
bela cobrança de falta, e Diego, na melhor jogada coletiva da partida, o
lateral peruano foi disparado o que mais passou, com 34 acertos e um equívoco.
Quase o dobro de Márcio Araújo – 19 passes corretos, nenhum erro.
Ficou
nítido no quarto triunfo consecutivo da equipe de Zé Ricardo, terceiro no
Brasileiro, que houve uma mudança de atribuições sem mudar as funções em campo.
Márcio Araújo protege a zaga, que ganhou qualidade e liderança com a entrada de
Rhodolfo, mas continua apostando mais em posicionamento que velocidade no
enfrentamento dos atacantes.
Quem
se junta a Cuéllar, Diego e agora Everton Ribeiro para construir as jogadas é
Trauco, que mostra bem mais visão de jogo. Normalmente o lateral ataca por
dentro, enquanto Everton, o ponteiro no 4-2-3-1 do Fla, fica aberto para
espaçar a marcação adversária.
A
solução não é nova, embora adaptada à marcação por zona. No Vasco campeão
brasileiro de 1997 e da Libertadores no ano seguinte, o treinador Antônio
Lopes, para dar liberdade ao talentoso lateral Felipe, plantava o volante Nasa
praticamente como terceiro zagueiro. Também para deixar o veterano Mauro Galvão
na sobra da defesa. Tempos de encaixe e perseguições individuais mais
frequentes no futebol brasileiro.
Algumas
vezes Márcio Araújo apareceu pela esquerda na cobertura de seu companheiro. Mas
a principal tarefa é mesmo desarmar e interceptar. Segundo a comissão técnica,
sua principal virtude é a mudança rápida de comportamento quando o time perde a
bola. Ele não desperdiça aquele segundo para se situar no campo e iniciar o
trabalho defensivo. Pensa e reage rápido.
Com a
bola não tem a mesma leitura. Mas, curiosamente, uma olhada no ranking de
passadores no Footstats revela o volante como o quinto passador do campeonato.
Arredondando, média de 45 acertos e apenas três erros. Já Trauco não é nem o
segundo melhor do Fla. Fica atrás de Pará e Rever. Acerta 44, erra cinco por
jogo.
Erra
porque arrisca o passe mais criativo. Costuma acionar Guerrero em lançamentos
tão logo entra na intermediária do adversário. Ousa, tenta criar. Márcio toca
de lado, passe seguro, de controle. Importante, mas que objetivamente
acrescenta muito pouco nas ações de ataque.
Fica a
impressão de que Zé Ricardo poderia dar mais oportunidades a Romulo ou ao jovem
Ronaldo, ou mesmo recuando Cuéllar e voltando com Willian Arão, e tentar fazer
com que coletivamente a equipe consiga reagir rápido na recomposição e possa
abrir mão de um volante que a cada contratação que estreia parece destoar mais
tecnicamente. Todos jogam, todos marcam. Como deve ser no futebol atual.
Para
que os passes de Trauco sejam apenas mais um recurso e não a compensação para o
volante à moda antiga do Flamengo que sobe na tabela, mas ainda precisa evoluir
em entrosamento e desempenho para ser, de fato, um rival à altura para o até
aqui inabalável líder Corinthians.

Por: FlaHoje

MAIS LIDOS

Ribamar faz jogo horroroso e flamenguistas brincam: ”Pior que Vitinho”

A quinta-feira foi de futebol. No Rio de Janeiro, o Vasco da Gama mediu forças diante do Defensa y Justicia, em duelo válido pela...

Marí retorna de lesão e faz gol pelo Arsenal

Pablo Marí ficou alguns dias lesionado pelo Arsenal. O zagueiro que rendeu aos cofres rubro-negros cerca de 95 milhões de reais, logo que chegou...

Flamengo pede e CBF libera Natan para partidas do Brasileirão

O Flamengo solicitou nos últimos dias a CBF a liberação do seu zagueiro da base de maior potencial. O jovem Natan se destacou com...

Adeus: Fla vende jogador por R$ 20 milhões

O Flamengo está vivendo um dos momentos mais complicados do mandado de Rodolfo Landim. O Rubro-negro foi eliminado da Liberadores da América e deixou...