Publicidade

Deputados votam retirada de cadeiras do Maracanã

O Flamengo pode realizar, em breve, um antigo objetivo: popularizar o Maracanã. Em pauta desde a gestão Bandeira de Mello, a retirada de cadeiras de setores do estádio será votada nesta terça-feira (24) na ALERJ (Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro). Um desfecho positivo seria bom para o Flamengo e o vice-presidente de futebol do clube, Marcos Braz, defendeu a proposta.

“Precisamos e queremos a ”geral” (retirada de algumas cadeiras) no Maracanã. É hoje”


O projeto de lei é dos deputados André Ceciliano e Zeidan Lula – ambos do PT. O texto justifica a proposta com a popularização dos estádios de futebol. De acordo com os deputados, “o Maracanã necessita reforçar seus laços históricos com as parcelas da população de menor renda. A autorização para obras que venham a proporcionar o surgimento de setores com preços populares é o pontapé inicial para que o Maracanã reencontre a sua história e reforce os seus laços com seu povo, muitas vezes afastado pelo processo de elitização do futebol”. A votação começa às 15h.

A criação de uma nova “geral” no Maracanã já é debatida no Flamengo desde antes mesmo do clube assumir a gestão do estádio. Em abril deste ano, quando passou a ser responsável pelo equipamento, o Mais Querido estudou a retirada das cadeiras dos setores atrás dos gols. O plano era colocar a ideia em prática após a Copa América, disputada em junho e julho. Com o setor sem cadeiras, é possível vender mais ingressos – o objetivo é que, com mais gente no setor, as entradas custem menos. De acordo com a estimativa do Rubro-Negro, a capacidade do Maraca pode crescer em mais de 20 mil lugares. Apesar de ser o concessionário do estádio, o Fla precisa de autorização do Governo Estadual, que é o dono, para colocar um projeto deste tamanho para frente.

Por: Coluna do Fla

© Copyright 20 Fla Hoje. Todos os direitos reservados
Website desenvolvido por Azarod