Devagar com o andor, Flamengo.

Por: Fla hoje

ESPN
F.C. – Há quem defenda que um time demonstra força não só nas partidas
categoricamente vencidas, mas quando, mesmo em um dia ruim tecnicamente,
consegue sair com a vitória. Foi exatamente isso o que o Flamengo fez no 1 a 0
diante do Goiás num Serra Dourada tomado por rubro-negros. O triunfo, contudo,
não pode ocultar lições importantes da partida no Centro-Oeste.

Cristóvão
Borges errou na escalação da equipe. O time com três volantes (Cáceres, Márcio
Araújo e Canteros) não conseguiu manter a posse de bola no meio campo nem
municiar os homens de frente. Com Everton e Cirino mais abertos, a tarefa de
fazer a bola chegar a Guerrero ficou complicada na primeira etapa.
Ao
longo do primeiro tempo, os zagueiros do Flamengo ficaram expostos demais ao
ataque adversário. Sem combate suficiente do ataque, o Goiás conseguiu levar
perigo ao gol defendido por César, especialmente pelo lado (mal) ocupado por
Marcelo Cirino e Ayrton. Sem manter a posse no meio, o Fla foi pressionado e
não terminou perdendo os 45 minutos iniciais por algum motivo distante da
compreensão humana (aqui talvez entre o famigerado pacto entre o clube e o
mochila de criança, que voltaria a aparecer no segundo tempo).
Na
volta do intervalo, Cristóvão arrumou o meio do Fla com Alan Patrick. Apesar de
não ser um jogador brilhante, ter alguém exercendo a função pela região central
do campo facilitou as coisas para o Rubro-Negro. Dele saíram boas jogadas
clareadas para as pontas, assim como o passe que originou a jogada do gol de
Cirino. Aquele jogador cujo nome corresponde ao estado de origem do Calypso
(sim, ele mesmo) fez boa partida. Deu mais segurança à lateral direita e não se
arriscou a gracinhas no ataque.
Com o
retorno de Emerson Sheik, Cristóvão terá de novamente botar a cabeça para
trabalhar e escalar um time com algumas questões. Pelo lado positivo (ou não),
ele terá uma semana inteira para tomar a decisão.
É
justo destacar a terceira excelente partida do goleiro César sob a meta
rubro-negra. Nos últimos três triunfos, sobre Náutico, Grêmio e Goiás, o
arqueiro teve participação fundamental para que o Fla não fosse vazado em
nenhuma das oportunidades. Criticado exageradamente no seu começo no gol do
Flamengo, vem ganhando confiança e ritmo de jogo.
A
vitória dá mais tranquilidade ao Flamengo, distância em relação à zona de
rebaixamento e faz o clube começar a olhar para cima no campeonato. Mas ainda é
cedo, o resultado foi construído com buracos e fragilidades. A torcida está
empolgada e deve lotar a casa contra o Santos, no próximo domingo. O clube,
porém, deve aproveitar a vitória para olhar os seus erros e melhorar ainda
mais. Com calma, no sapatinho, para que nos deixem chegar e eu possa postar a
vinheta do Ronaldinho.
Ps: notável a presença da
massa rubro-negra no Serra Dourada. Mesmo com os preços abusivos impostos pela
diretoria do Goiás, foi em peso e empurrou o Fla à vitória.
Ps2: o cartão amarelo que
Heber Roberto Lopes deu para Guerrero, por abrir os braços e reclamar, é mais
um capítulo do seletivo autoritarismo dos árbitros brasileiros com o jogador. É
difícil enxergar critério nessas marcações.
Matheus
Meyohas

MAIS LIDOS

Flamengo descarta a chegada de zagueiro da Seleção

O Flamengo possui um dos grandes elencos do futebol sul-americano. Com tantos investimentos nos últimos anos, o Rubro-negro continua sendo alvos constantes de especulações....

Escalação do Flamengo hoje contra o Nova Iguaçu

O Flamengo entra em campo na noite desta terça-feira, em jogo válido pela primeira partida do Campeonato Carioca. Com o titulo do Rubro-negro no...

Galhardo responde Gabigol após provocação

O Flamengo ganhou o titulo do Campeonato Brasileiro na última quinta-feira, em jogo válido pela ultima rodada do Campeoato Brasileiro. O Rubro-negro ganhou o...

Tudo normal: Diego Alves tira onda após mais um titulo do Mengão

O Flamengo foi campeão após uma temporada muito irregular. O Internacional chegou a ficar disparado na ponta da tabela do Brasileirão, entretanto, o Rubro-negro...