Publicidade

Diego Alves poderá jogar sua última partida domingo

Publicidade

Diego Alves chegou ao Flamengo em 2017 após uma grande movimentação do torcedor. O rubro negro passava por grandes problemas no gol com Muralha e precisava de um arqueiro de confiança. Com suas redes sociais lotadas de pedidos, o que antes era um desejo do torcedor, acabou se transformando em uma realidade. Diego Alves assinou no meio de 2017, e após três anos e meio de contrato, podemos dizer que muita coisa aconteceu.

Mas sem dúvidas, a parte mais marcante para o torcedor e para o goleiro está em 2019. Fundamental nas conquistas da Libertadores e do Campeonato Brasileiro, Diego se tornou parte de um elenco vitorioso e tratado com carinho pela nação.

No próximo domingo, diante do Bahia, a última página de sua passagem poderá ser escrita. Isso porque seu contrato vence dia 31, e o Flamengo tem apenas mais 2 partidas no ano. Portanto, seja diante do Bahia ou do Fortaleza, dia 26, Diego Alves está em clima de despedida.

Ou seja, a última partida de Diego Alves pelo Flamengo no Maracanã, palco onde conquistou grandes conquistas, será nesse domingo. A tendência é que o goleiro acerte com uma equipe do exterior, já que já ultrapassou o limite de 7 jogos e não pode mais vestir a camisa de outra equipe brasileira atuando pelo brasileirão nessa temporada.

A passagem em números

Foram no total seis títulos conquistados por Diego no Flamengo. Os cariocas de 2019 e 2020, a Libertadores de 2019, Brasileirão de 2019, além da Recopa Sul-Americana e Supercopa do Brasil, ambas de 2020.

Foram no total, 157 partidas vestindo o manto.

O que se passou na negociação

A dificuldade na negociação se dá pela diferença de valores entre o que Diego quer e o que a diretoria entende poder pagar. O grande problema da questão foi a falta de comunicação entre diretorias. Isso porque, o Departamento de Futebol do clube fechou com Diego por R$800 mil mensais durante dois anos. A negociação foi dada por encerrada, com ambas as partes “felizes”. Porém, algo mudou.

O Departamento Financeiro não aprovou a negociação, e os valores desde então, baixaram. Diego Alves se sente prejudicado, já que acertou valor anteriormente e o contrato não foi assinado. Recentemente o clube enviou proposta de R$600 mil mensais por um ano de contrato, negado prontamente.

O argumento do Departamento Financeiro não “cola” com Diego Alves, principalmente após a contratação de Pedro, por 87 milhões de reais. Sendo ela, inclusive, a segunda mais cara da história do clube. Diego Alves se sente pouco valorizado pela direção. Sendo assim, é difícil imaginar que o cenário mude nas negociações.

Leia também: Mauro Cezar crítica reações a não renovação de Diego Alves

Veja também: Flamengo estabelece acordo adicional de três anos para auditoria contábil pela EY

 

Publicidade
Publicidade

© Copyright 20 Fla Hoje. Todos os direitos reservados
Website desenvolvido por Azarod