quinta-feira, outubro 1, 2020
Início Notícias Dirigente repudia ato de organizada do Flamengo.

Dirigente repudia ato de organizada do Flamengo.

Foto: André Mourão / Agência Estado

SPORTV:
A presença de integrantes de uma torcida organizada do Flamengo no treino da
equipe, segunda-feira, provocou a insatisfação de jogadores e diferentes
versões. Enquanto o Flamengo tratou a presença de representantes de uma torcida
organizada como “invasão”, os envolvidos dizem que a recepção do
diretor executivo Rodrigo Caetano desmonta a tese de invasão. Em entrevista ao
“Redação SporTV”, o dirigente garantiu que o acesso foi negado e o
clube sugeriu a conversa com os jogadores posteriormente, na tentativa de
evitar atos de violência. Ele ainda repudiou a atitude dos torcedores.

– Vale
o que o Flamengo se posicionou e, para bem da realidade, eles não foram
convidados a entrar, como qualquer outro que não seja devidamente anunciado e
autorizado. Posteriormente a isso, o que se procurou fazer foi minimizar
qualquer tipo de problema maior, e aí sim, para que não tivéssemos o treino
interrompido, após o treinamento, cinco ou seis atletas tiveram uma conversa
com eles para que pudessem se retirar sem qualquer ato violento, até porque,
vale registrar, não houve nenhuma violência. Mas é algo que a gente lamenta,
repudia, porque isso não pode ser prática. Os fatos que aconteceram foram
exatamente esses e nenhum deles, nem ninguém, é convidado a adentrar ou
permite-se a entrada sem a nossa concordância, é procedimento padrão no
Flamengo e com eles não seria diferente – explicou, por telefone.
Rodrigo
Caetano insistiu na posição de que não houve qualquer privilégio aos
integrantes da torcida para que entrassem no local e afirmou que as regras no
Ninho do Urubu são claras e cumpridas à risca. O dirigente citou a imprensa
como exemplo e afirmou que os jornalistas também precisam da autorização do clube
para acessar o local em horários determinados.  
– Para
deixar de lado qualquer tipo de dúvida, não existe possibilidade de que
qualquer elemento, independentemente de quem seja, que tenha acesso ao nosso
centro de treinamento sem ser devidamente anunciado. Temos como prática a
proteção ao nosso ambiente de trabalho. Ontem (segunda), havia elementos de
determinada torcida organizada do Flamengo no portão, pedindo acesso, que foi
negado veementemente não só por mim porque isso é um procedimento do Flamengo.
Foi negado, como é o procedimento padrão, e eles disseram que mesmo com a
negativa iriam entrar – disse, antes de explicar a decisão de permitir uma
conversa entre os membros da organizada com jogadores.
Caetano
voltou a se manifestar sobre o assunto em entrevista coletiva e pediu que o
assunto fique para trás. No dia anterior, o zagueiro Wallace se manifestou
sobre a presença do grupo de torcedores no treino e demonstrou insatisfação.
Após o clube classificar a entrada como invasão, organizada Torcida Jovem do
Flamengo divulgou um comunicado oficial rebatendo a tese.

MAIS LIDOS

Grata surpresa: Flamengo tem elenco maior do que imaginava

O cenário nos últimos dias era caótico, o Flamengo simplesmente não tinha time para entrar em campo. Ou será que tinha? Bem, a realidade...

Jordi Guerrero recebe eleogios da torcida: ”Fica”

A vitória do Flamengo por 4 a 0 foi muito comemorada pelos torcedores nas redes sociais. Com o resultado, o Fla se garantiu nas...

Libertadores: Gerson cutuca o Del Valle após goleada

O Flamengo jogou na noite desta quarta-feira diante do Independiente del Valle, em confronto válido pela Libertadores da América. O Rubro-negro não tomou conhecimento do rival, vencendo...

Audiência do Flamengo no SBT vence a Globo; veja os números

O Flamengo jogou na noite desta quarta-feira diante do Independiente del Valle, em confronto válido pela Libertadores da América. Diferentemente do jogo de ida...