Eduardo Bandeira se manifesta pela primeira vez após ser indiciado por homicídio doloso em incêndio no Ninho

O ex-presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, foi indiciado pela Polícia Civil por homicídio doloso pela morte dos dez garotos das categorias de base do clube em incêndio no Ninho do Urubu, ocorrido no dia 8 de fevereiro. Em contato com a imprensa na noite da última terça-feira (11), Bandeira disse ter ficado surpreendido com a notícia.

– Caros amigos da imprensa que tentaram falar comigo durante o dia de hoje. Fui surpreendido com a notícia de hoje, que recebi de vocês e que, obviamente, não esperava receber. Nem eu nem meus advogados tivemos ainda acesso à íntegra do relatório, apenas aos trechos que foram divulgados pela imprensa. Por esse motivo, não posso declarar nada a não ser que estou com a consciência absolutamente tranquila e que confio na Justiça. Grande abraço -, disse o ex-mandatário rubro-negro.

FOTO: LANCE!

O clube da Gávea optou por não se posicionar sobre o assunto. No entanto, via assessoria de imprensa, informou que o Flamengo somente fará pronunciamento quando for notificado oficialmente sobre o caso, o que até o momento não aconteceu. Além de Bandeira de Mello, outros nomes foram indiciados pela Polícia Civil.

CONFIRA A LISTA DE PESSOAS INDICIADAS:

Eduardo Bandeira de Mello, ex-presidente do Flamengo;
Danilo da Silva Duarte, NHJ;
Edson Colman, técnico em refrigeração;
Fábio Hilário da Silva, NHJ;
Luis Felipe Pondé, engenheiro do Flamengo;
Marcelo Sá, engenheiro do Flamengo;
Weslley Gimenes, NHJ;
Marcos Vinicius Medeiros, monitor do Flamengo.

Por: Coluna do Fla

O FlaHoje é um portal eletrônico de notícias voltado exclusivamente os torcedores do Flamengo. Nosso objetivo é mostrar as principais notícias com qualidade, rapidez e imparcialidade, focando notícias do nosso time favorito, o Rubro-Negro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.