Em caso de título da Recopa, Fla se aproximará dos valores oferecidos pela emissora pelo estadual

#flahoje #flamengo #mengo #mengão #sempreflamengo #flamengoatemorrer #issoaquiéflamengo #vaipracimadelesmengo #vamosflamengo #issoaquieflamengo #acimadetudorubronegro #rubronegro #umavezflamengo #flamenguista #maiordomundo #crf #srn #fla #raça
a#flahoje #flamengo #mengo #mengão #sempreflamengo #flamengoatemorrer #issoaquiéflamengo #vaipracimadelesmengo #vamosflamengo #issoaquieflamengo #acimadetudorubronegro #rubronegro #umavezflamengo #flamenguista #maiordomundo #crf #srn #fla #raça

Não é novidade nenhuma o conflito recente entre Globo e Flamengo pelo direito de imagem do Campeonato Carioca. Até porque o flamenguista já sentiu na pele a falta que faz ter o clube na TV. Porém, é compreensível todos os argumentos do rubro-negro. O Flamengo é líder em audiência, e não é por pouco. Em praticamente todas os melhores resultados de audiência em jogos da emissora, é com o Flamengo. A final da Supercopa por exemplo, primeira partida do Flamengo na Globo, já registrou o recorde de audiência em 2020.

Logo, o Flamengo cobra mais pois retorna mais. Um pensamento comum e totalmente de mercado, se meu produto retorna mais para o cliente, naturalmente ele será mais caro. O Flamengo por anos não se deu o valor, até por necessidade do valor de cotas para quitar dívidas. Porém a situação hoje é outra, e fatalmente isso reflete na maneira como o clube negocia.

Prêmios podem cobrir o que a Globo ofereceu

A Globo ofereceu cerca de 18 milhões de reais pelos direitos de TV do Campeonato Carioca. Valor considerado absurdamente baixo pelo clube, que propôs cerca de R$80 milhões, discrepância muito grande e que já deixava claro o abismo entre as duas “linhas” e que provavelmente o conflito não seria solucionado facilmente.

O fato é que o Flamengo venceu a Supercopa do Brasil e faturou R$5 milhões, está na Recopa e pode faturar cerca de R$8,6 milhões. Algo que somado já daria R$13,6 milhões. Um possível título carioca faria o valor ainda chegar mais próximo aos 18 ofertado pela Globo. Ou seja, o impacto de não ter o direito de imagem do Carioca para os cofres do Flamengo é praticamente nulo. Principalmente colocando lado a lado com o que o clube tem de receita anual.

É inevitável perceber que nesse cenário a Globo parece precisar muito mais do rubro-negro do que o contrário. Para a Globo, não ter o clube de maior audiência é uma perda enorme ao produto, no caso o campeonato. Já para o Flamengo, esse valor é pouco, diante do que possui para o ano todo.

O Flamengo deverá dar as cartas nos próximos anos. Talvez não chegando no valor exato que pede, mas aumentando seus ganhos. Na “queda de braço”, a vantagem é rubro-negra.

Avatar of Aloizio Pita de Castro Jr
Um grande amante do futebol e principalmente do Flamengo. Redator com grande experiência e trabalhos em outros grandes portais. Hoje estou no Fla hoje.