quarta-feira, setembro 23, 2020
Início Notícias Em dia histórico, Flamengo perde para o Orlando no Rio.

Em dia histórico, Flamengo perde para o Orlando no Rio.

2015

ESPN –
O sonho de ser o primeiro time brasileiro a ganhar de uma equipe da NBA durou
pouco tempo, mas a festa da torcida rubro-negra nas arquibancadas não parou até
o fim. Deixando explícita a diferença entre os dois lados, o Orlando Magic
atropelou e venceu o Flamengo, por 90 a 73, neste sábado à noite, na HSBC
Arena, no Rio de Janeiro, pelo NBA Global Games de 2015.

Desde
os primeiros minutos da partida, a equipe dos Estados Unidos abriu vantagem no
placar e deu pouquíssimas chances para os donos da casa se recuperarem. Assim,
como aconteceu no encontro do ano passado na Flórida, quando o Orlando ganhou
por 106 a 88, quem brilhou foi o pivô montenegrino Nikola Vucevic, que foi
novamente o cestinha, desta vez marcando 18 pontos, além de sete rebotes, e
ainda ficou os minutos finais no banco.
Principal
estrela do Magic, o ala-armador Victor Oladipo terminou com 13 pontos e nove
rebote. No Flamengo, o experiente Marcelinho Machado conseguiu se destacar em
quadra, convertendo 17 pontos e dando cinco assistências.
No
sétimo jogo da história entre Brasil e NBA, as estatísticas mostraram mais uma
vez um time brasileiro abusando, e errando, dos arremessos de três pontos. O
Fla arriscou 37vezes e acertou apenas 8 delas (aproveitamento de 21,6%),
enquanto o Orlando foi bem mais preciso, com 19 tentativas e seis acertos
(31,6%)
Festa da torcida do Fla e início arrasador
do Magic
Apesar
da festa nas arquibancadas, o time norte-americano não se intimidou com o
barulho e começou o duelo encestando quase todas as bolas que arriscava,
abrindo uma diferença de 15 a 2 no marcador. Oladipo e Vucevic eram quase que
imparáveis, enquanto do outro lado os flamenguistas tinham dificuldades para
infiltrar no garrafão.
Já no
segundo quarto, enquanto o técnico José Neto mantinha os titulares a maior
parte do tempo em quadra, o treinador do Magic, Scott Skiles, rodava um pouco
mais a sua equipe usando os reservas. Mesmo assim, a vantagem dos visitantes
aumentou e a partida foi para o intervalo com o placar de 51 a 34.
Cestas de três e enterradas empolgam
público
O
panorama pouco se alterou na segunda metade do confronto, e a torcida
rubro-negra, mesmo já conformada que uma vitória em quadra seria improvável,
seguia dando show nas arquibancadas com cantos de estádio de futebol e até
provocações ao Orlando.
Os
acertos em bolas de três pontos, que vieram principalmente com Marcelinho
Machado, mas também com Marquinhos e Jason Robinson, serviram para empolgar
ainda mais o público. E para o espetáculo ser completo no Rio, também não faltaram
jogadas acrobáticas e enterradas dos norte-americanos, como uma de Oladipo.
No
último período, em um jogo já com ritmo mais lento, mais festivo e com diversos
reservas, o Magic apenas administrou o resultado positivo já garantido.
Enquanto isso, o Flamengo diminuiu um pouco a desvantagem e aproveitou para
desfrutar da oportunidade de ser o primeiro time do Brasil a eceber em cada um
adversário da NBA.
No
fim, a diferença de 17 pontos cravou um placar um pouco menos elástico do que o
duelo entre as duas equipes na pré-temporada do ano passado, em Orlando, quando
a vantagem foi de 18 pontos.

MAIS LIDOS

Pedro titular: Torcedores pedem mudança no ataque do Fla

O Flamengo jogou nesta terça-feira diante do Barcelona de Guayaquil, vencendo o jogo por 2 a 1. O confronto mostrou mais uma vez a...

Torrent desabafa após vitória do Flamengo

O Flamengo atuou na noite desta terça-feira diante do Barcelona de Guayaquil, em jogo válido pela quarta rodada da fase de grupos da Libertadores...

Jogadores comemoram vitória do Flamengo nas redes sociais

O Flamengo venceu o Barcelona de Gayaquil, na noite desta terça-feira, em jogo válido pela Libertadores da América. O Rubro-negro não fez uma das suas...

As notas da vitória do Flamengo em Guayaquil

Em partida complicada pela Libertadores o Flamengo conseguiu uma vitória super importante. Com gols de Pedro e Arrascaeta, o rubro-negro bateu o Barcelona de...