Emerson descarta saída de Cristóvão e defende César.

Por: Fla hoje

Globo Esporte
– Um dos jogadores mais fechados com Cristóvão Borges, o atacante Emerson Sheik
saiu em defesa do treinador após fortes críticas feitas por Zico, durante
programa da Rádio Globo, na segunda-feira. O atacante negou que o futuro de
Cristóvão à frente do Flamengo esteja atrelado ao resultado desta quarta-feira,
contra o Náutico. Rubro-negros e Alvirrubros duelam na Arena Pernambuco, às 22h
(de Brasília).

– Não
é assunto comentado aqui e não passa pela cabeça de ninguém, porque acho que
independe do resultado para que ele permaneça ou não. A gente acredita nele,
gosta do trabalho dele. Se existe culpado, a responsabilidade tem de ser
dividida coletivamente.
Flamengo
e Náutico se enfrentam nesta quarta-feira, às 22h, na Arena Pernambuco, pela
terceira fase da Copa do Brasil. No jogo de ida, em 27 de maio, empate por 1 a
1 no Maracanã. Repetição do placar leva a partida para os pênaltis. Igualdades
com dois gols marcados ou mais classifica o Fla. Se nenhum dos times marcar, o
Alvirrubro passa.
Também
pressionado após alguns erros, o goleiro César foi amparado por Sheik, que
respaldou a sequência do jovem de 23 anos na meta rubro-negra.
– Se
não fosse bom, não estaria no Flamengo, porque o Flamengo é muito grande. E, no
o dia a dia aqui com ele, a gente percebe que tem muita qualidade. Talvez
esteja um pouco nervoso, talvez por ser jovem, por pegar um time numa situação
como agora. É um goleiro que tem aprovação do grupo, comissão e da diretoria.
Talvez um pouquinho mais de carinho por parte do torcedor em vez de só porrada
(seria bom). Porrada machuca, carinho é bom as vezes, e ele tem tudo isso com a
gente.
Outros
tópicos da entrevista:
Sem culpados
Atribuir
individualmente quando time vai bem ou mal a qualquer funcionário do clube não
é bacana, porque não se ganha sozinho nem tampouco se perde sozinho. Lógico que
entendemos que precisamos encaixar uma sequência maior de uma, duas ou três
vitórias para dar uma confiança maior ao grupo, comissão, diretoria e os
próprios torcedores.
Hora de virar a chave
Não
pode (levar o momento ruim para a Copa do Brasil), porque é o momento de virar
a chave e pensar na Copa do Brasil. É um grupo que ao longo dos meses se
habituou a jogar com essa pressão de ter de vencer, porque veste camisa de um
clube grande com história linda, mas é hora de desligar a chavinha. A gente
precisa vencer, mas não pode é botar na cabeça que está tudo ruim, porque isso
não é verdade.
Sem abaixar a cabeça
Todos
sabem que contra o Corinthians não foi uma bela exibição. O resultado prova isso.
Por outro lado, todos sabem que podem ser melhores do que foram contra o
Corinthians. Isso gera confiança e motivação a mais. Ninguém gosta de perder,
estamos tristes pelo resultado, mas entusiasmados para que quarta possamos ter
nova vitória e que as coisas possam mudar novamente.

MAIS LIDOS

Tudo normal: Diego Alves tira onda após mais um titulo do Mengão

O Flamengo foi campeão após uma temporada muito irregular. O Internacional chegou a ficar disparado na ponta da tabela do Brasileirão, entretanto, o Rubro-negro...

Denílson não deixou barato. Ele colocou uma máscara do Gabigol e aloprou a Renata Fan

O Flamengo jogou na noite desta quinta-feira diante do São Paulo, em jogo válido pela 38ª e última rodada do Campeonato Brasileiro. O Rubro-negro...

”Cabo, Flamengo é campeão”: Reação desesperada do torcida do Inter com titulo do Mengão

O Flamengo jogou na noite desta quinta-feira diante do São Paulo, em último jogo do Campeonato Brasileiro. O Rubro-negro carioca não jogou nada bem...

Põe no DVD: Patrick chora muito com titulo do Mengão; torcida do Fla tira onda

O Flamengo é novamente  campeão brasileiro. Após um ano difícil, com a pandemia e a saída e contratação de treinadores, o Rubro-negro conseguiu uma...