ESPN compara Ederson, do Flamengo, lesionado com encostos.

Foto: Gazeta Press

ESPN: O
Corinthians decidiu nesta semana afastar o volante Cristian do elenco. Assim,
vai continuar pagando o salário astronômico de R$ 400 mil mensais até que ache
um futuro para o jogador. Mas o clube alvinegro está longe de ser o primeiro ou
o único do momento a gastar dinheiro com um atleta praticamente encostado. A
verdade é que, por motivos diversos, todos os grandes clubes nacionais desembolsam
dinheiro para manter atletas que não usam muito.

O
próprio Corinthians tem atualmente pelo menos mais dois casos. Contratados como
salvadores da pátria na temporada passada, Guilherme e Giovanni Augusto não
conseguiram boas atuações, caíram em desgosto e mal entram em campo, mesmo com
salários consideravelmente altos.
Os
rivais também têm seus exemplos. Principalmente o Palmeiras, que resolveu
montar um elenco gigante e acaba não tendo espaço para colocar todos os seus
atletas em campo. Só no setor de ataque, Eduardo Baptista conta com três nomes
que mal usa: Rafael Marques, Alecsandro e Erik, este último contratado à peso
de ouro junto ao Goiás. No meio, o time também tem Arouca mais encostado.
Já o
Santos contratou Emiliano Vecchio na temporada passada, mas só colocou o
argentino em campo em nove partidas, todas em 2016. O atacante Thiago Ribeiro,
que voltou recentemente de empréstimo, é outro que tem um alto salário, mas
muito pouco espaço no elenco.
Mas
isso, claro, não é exclusividade paulista. No Rio de Janeiro, o Vasco ainda
tenta se livrar de Julio dos Santos, o Flamengo busca um destino para Marcelo
Cirino e o Botafogo está perto de rescindir contrato com Canales. Já o
Fluminense apostou em Osvaldo, mas acabou descobrindo que é melhor dar mais espaço
à crias da casa, e acabou encostando o veterano.
O
Flamengo ainda conta com Leandro Damião ganhando um alto salário para ser
‘apenas’ reserva e com o meia Éderson que não consegue se livrar das lesões.
Problema
semelhante, por exemplo, ao do Atlético-MG com Luan, que vem passando mais
tempo no departamento médico que à disposição. E também o do rival Cruzeiro,
que mal consegue contar com o zagueiro Dedé.
No
Sul, o gostinho é mais de decepção. No ano passado, o Internacional abriu os
cofres para vencer a concorrência e contratar o atacante Nico López, que vinha
muito bem no Nacional-URU. O problema é que ele nunca rendeu como o esperado e
hoje mal sai do banco de reservas.
Já o
Grêmio pagou bem menos em Maxi Rodríguez, mas tinha esperanças semelhantes com
o meia, que hoje é oferecido a quase todos os clubes.

Por: FlaHoje

MAIS LIDOS

Marí retorna de lesão e faz gol pelo Arsenal

Pablo Marí ficou alguns dias lesionado pelo Arsenal. O zagueiro que rendeu aos cofres rubro-negros cerca de 95 milhões de reais, logo que chegou...

Flamengo pede e CBF libera Natan para partidas do Brasileirão

O Flamengo solicitou nos últimos dias a CBF a liberação do seu zagueiro da base de maior potencial. O jovem Natan se destacou com...

Adeus: Fla vende jogador por R$ 20 milhões

O Flamengo está vivendo um dos momentos mais complicados do mandado de Rodolfo Landim. O Rubro-negro foi eliminado da Liberadores da América e deixou...

Conheça a Sportsbet.io, a patrocinadora oficial do Flamengo

Você muito provavelmente já viu, no período recente, alguns anúncios de sites de apostas. A modalidade, que vem crescendo muito no nosso país, já...