segunda-feira, setembro 21, 2020
Início Notícias Estádios: Os preços, problemas, soluções e os rumos.

Estádios: Os preços, problemas, soluções e os rumos.

Foto: Divulgação

MAZZUIA:
Estádios, certamente um capítulo a parte. Uns não tem, outros pagam milhões em
aluguel e terceiros enriquecem com a obra para criar um.

Vamos
começar falando do Flamengo. O aluguel do Maracanã na 1ª Rodada na Libertadores
saiu mais de meio milhão de reais, o que prejudicou e muito a renda líquida da
mencionada partida. Por outro lado o Mané Garrincha, um dos estádios mais caro
da Copa do Mundo de 2014 com o preço de 1,7 bilhão de reais, cobra o aluguel de
39 reais (isso mesmo, trinta e nove reais).
No
Campeonato do Distrito Federal, Formosa e Brasília gastaram 15% da renda do
duelo de 71 pagantes (R$ 260,00) para “emprestar o estádio”.
Neste
mesmo local, algumas partidas não foram cobradas ou saíram ainda mais barato,
algo em torno de 27 reais. De acordo com a ESPN, uma hora de aluguel de quadra
society em São Paulo tem um preço bem superior a R$ 100,00.
Curiosamente
os preços foram mais altos, quando o Mané Garrincha recebeu outros eventos
como: Festa das Cores – R$ 61.020, Bier Hub Festival – R$ 3.463, Colação de
Grau – R$ 5.494, Festa da Gestante Bebê e Criança – R$ 61.020.
Isto
não é uma crítica, é sinal como a própria Federação e administração do estádio
sugerem, a abertura de portas, pois caso contrário alguns estádios ficariam
inutilizáveis para futebol, portanto é uma boa atitude.
Se o
texto parece sem sentido, entenda como um comparativo, pois parece mais
interessante fazer outros eventos lucrativos do que o próprio futebol.
Por
ventura, talvez seja mais econômico construir uma arena na Turquia do que no
Brasil.
O
moderníssimo Vodafone Arena do Besiktas, eleito melhor estádio de 2016 custou
366,75 milhões de reais com capacidade para 41.903 espectadores, levando 4
estrelas da UEFA, melhor classificação possível.
Nosso
comparativo ainda utilizando os dados do site da ESPN, mostram que esse valor
foi um terço (1,2 bilhão) do que foi gasto na Arena Corinthians ou até um
quinto, se os juros forem agregados ao valor.
Para
mostrar como a administração turca está a frente dos nossos negócios, a venda
antecipada do Naming Rights gerou 459 milhões de reais, sendo ainda lucrativo
para o Besiktas que ganhou da empresa Vodafone WiFi de última geração e telões
internos.
A
arena ainda precisava respeitar princípios dos locais, já que era rodeado por
construções antigas. Desta feita, adotaram um desenho como o antigo coliseu
romano.
Outra
curiosidade do local é que o McDonalds próximo ao estádio, tem as cores preto e
branca em alusão ao clube. Se mantivesse o vermelho, poderia lembrar o rival
Galatasaray.

MAIS LIDOS

Mauro Cezar comenta casos de Covid no Flamengo

A viagem do Flamengo ao Equador pela Libertadores da América está sendo terrível. Enquanto o Rubro-negro foi simplesmente atropelado pelo Del Valle, vários casos de Covid...

Flamengo poderá usar atletas contaminados contra o Del Valle

O Flamengo entra em campo pela Libertadores da América nesta terça-feira, em jogo que pode ser de vida ou morte para o técnico Dome Torrent....

Conmebol: Por que o jogo Barcelona SC x Flamengo não será adiado

Após a confirmação de seis jogadores diagnosticados com Covid-19, os torcedores do Flamengo se questionaram nas redes sociais sobre a possibilidade de a Conmebol...

Fla pode ter até onze desfalques para duelo da Libertadores

A situação do Fla não é das melhores. Após a goleada por 5 a 0 diante do Independiente Del Valle, na última semana, o...