domingo, setembro 20, 2020
Início Notícias Estava errado, estava impedido.

Estava errado, estava impedido.

Foto: Reprodução / Twitter

LINHA
DE FUNDO
: O Flamengo entrou em campo nesta quarta-feira (16) para estrear na
Copa do Brasil. O que era pra ser um jogo simples teve tudo para seguir desse
jeito, mas, novamente, o Mais Querido conseguiu complicar as coisas e deu a
maravilhosa Nação de Aracaju um balde de água fria.

O
Confiança é um adversário que poucos esperavam que iria dar trabalho. Além de
não ser uma potência no estadual, o time tinha como objetivo simplesmente
conseguir o jogo da volta. Eles foram preparados para isso, fechados na defesa,
sem arriscar a marcação no ataque e poucas corridas que resultavam em chutes
sem tanto perigo – isso quando a zaga permitia a ausência de emoção no lance.
Eles ainda ficaram com um jogador a menos logo no início do primeiro tempo em
um lance bem bizarro, mas pareceu que estava com um a mais.
Já o
Flamengo foi para vencer e colocou seus melhores jogadores na esperança de que
o jogo de volta pudesse ser anulado. Com o calendário lotado e sem um estádio
fixo, o rubro-negro torce por qualquer chance de viajar menos e entrar menos em
campo. Mas não deu. A equipe não só jogou mal, como sofreu para segurar o
adversário e não conseguiu nem esboçar uma vitória. Foi péssimo, tudo foi muito
ruim.
Está
cada vez mais frequente dizer que Emerson Sheik não pode jogar por aqui. O
elenco hoje não é formado por peças individuais, mas sim jogadores que precisam
jogar juntos e agir coletivamente. Sheik não passa a bola, não chuta bem e tem
uma arrogância que acaba contagiando o grupo. Não dá. Outro problema é o número
de impedimentos que temos visto em todos os jogos e ontem foi algo absurdo.
Entre marcações muito erradas ou corretas, o bandeirinha assinalou PELO MENOS
DEZ. Não dá pra entender ou aceitar, até porque esse número é alto já faz um
tempo.
Jogadores
que antes eram peças importantes, como Jorge e Rodinei, hoje tem vacilado e
muito, principalmente na marcação. O meio-campo não funciona, o ataque não
consegue fazer gols e a defesa age em frequente desespero. A mesma coisa tem
acontecido nas vitórias, mas a diferença é que o time acaba tendo sorte em algum
momento e consegue finalizar certo.
Wallace
diz que “não precisa mudar nada” para o jogo contra o Fluminense, mas
como assim? O time perde para uma equipe que 30% do salário de Sheik paga, o
plantel inteiro, que está lutando muito no estadual e com um estádio quase
completamente rubro-negro, e não há nada para ser modificado? O que você vê de
bom nisso tudo, capitão?
Pois
é, o próximo desafio é clássico. Flamengo e Fluminense se enfrentam pelo
Campeonato Carioca no Pacaembu, São Paulo, às 16h no domingo. O que será que
Muricy está planejando dessa vez?
Nota
importante: que show da Nação de Sergipe, que não só lotou o estádio e cantou
os 90 minutos, como fez uma festa sensacional no aeroporto e no hotel. Treze
anos depois, o Flamengo voltou a jogar em Aracaju e esperávamos algo melhor.
Infelizmente a partida não compensou isso tudo, mas valeu pela felicidade de
cada um. Simpatizantes? Só vejo apaixonados e fanáticos.
Mariana
Sá || @imastargirl

MAIS LIDOS

Renato Gaúcho fala da goleada sofrida pelo Flamengo

O Flamengo está vivendo o seu pior momento na temporada. Após a saída de Jorge Jesus, o Rubro-negro investiu em Dome Torrent, entretanto, o...

Zagueiro do Del Valle revela pedido dos jogadors do Flamengo

O Flamengo foi humilhado pelo Del Valle na quinta-feira passada, em jogo da Libertadores da América. O Rubro-negro não viu a cor da bola e, por...

Entrevista de Marcos Braz não responde muita coisa

Marcos Braz deu sua entrevista coletiva neste sábado para falar sobre a derrota do Flamengo na quinta-feira e quais seriam as consequências dela. Mas...

Em coletiva, Braz banca permanência de Domenec

A tão aguardada coletiva de imprensa online de Marcos Braz na tarde deste sábado ocorreu a pouco, o tema principal, Domenec. Braz aproveitou a...