O encontro entre rubro-negros pela Copa do Brasil foi recheado de polêmica e emoção. Com três gols anulados por impedimento e VAR para análise de pênalti, o ex-árbitro Sandro Meira Ricci foi convocado pelo Seleção SporTV para comentar, principalmente, o lance do Diego Alves. Ainda no primeiro tempo, o goleiro defendeu a bola fora da área, impedindo que o último jogador atleticano finalizasse. O profissional considerou injusta a permanência do camisa 1 em campo.

– O VAR entendeu que esse lance era para cartão amarelo, o problema é que o Daronco nem falta apitou. Ele podia ter perguntado, mas a gente não tem o áudio. Eu, como árbitro, teria feito uma antecipação física, mental e previsto: “se pegar com a mão, vou expulsá-lo”. Provavelmente o árbitro do VAR não considerou lance de expulsão. Na minha interpretação, cabia o cartão vermelho.

André Rizek, apresentador do programa, alertou ainda para o entendimento da CBF: “A CBF entende que a arbitragem acertou no lance”, destacou.

O técnico Jorge Jesus estreou oficialmente pelo Flamengo. Surpreendeu logo na escalação ao apostar em peças antigas: Willian Arão e Rodinei. Rafinha, a contratação para a lateral direita, permaneceu no banco devido ao seu condicionamento físico. Em seus primeiros 45 minutos, não levou perigo ao gol do adversário.

No início do segundo tempo, o Athletico abriu o marcador com Léo Pereira e ajuda de Willian Arão – que falhou na jogada. O empate do Flamengo saiu dos pés de Gabigol, o artilheiro da temporada.

O reencontro entre as equipes está previsto para a próxima quarta-feira (17), no Maracanã. A partida vale vaga na semifinal da Copa do Brasil.

Por: Coluna do Fla