terça-feira, setembro 29, 2020
Início Notícias Expectativa de público para o jogo desta quinta não deve ser atingida.

Expectativa de público para o jogo desta quinta não deve ser atingida.

Mais uma vez o público, em uma partida do Mais Querido, deixará a desejar. A torcida do Flamengo não respondeu aos apelos do elenco e diretoria e não comparecerão em massa no Maracanã, na noite desta quinta-feira (23). Contudo, não há falta de razões para explicar o ocorrido.

Os ingressos têm sido abusivos durante boa parte do ano, e muitos torcedores da Nação ficaram irritados com os altos valores. Além disso, a temporada de 2017 é muito aquém do esperado. Mesmo que vença a Sula, o Mengão deixou a desejar.
A chance de título e de retorno à disputa da Libertadores começam a ser decididos hoje, às 21h45, na primeira partida da semifinal contra o Junior de Barranquilla. Até agora foram cerca de trinta mil ingressos vendidos de forma antecipada.
O clube optou por novamente fechar o setor oeste do estádio, como fez no Fla-Flu da fase anterior, em vez de diminuir o preço dos ingressos. A procura caiu ainda mais em relação às quartas de final, apesar da vitória sobre o Corinthians.
Contudo, isso não tira do jogo seu caráter decisivo dentro e fora de campo. A conquista do título é a certeza da manutenção do projeto Libertadores. E também ajuda na permanência do técnico Reinaldo Rueda e do comando do futebol.
– Sem dúvidas, será vital pelas aspirações que temos, pela grande meta que é um torneio internacional. Sabemos que serão quatro jogos dificílimos. Precisamos pensar primeiro nesses dois. Um bom resultado mudaria todo esse ambiente e levantaria o ânimo do grupo, tanto para o Brasileiro quanto para avançarmos nessa semifinal – disse Rueda, que também convocou a torcida.
O clube descartou reabrir o setor oeste após protestos nas redes sociais. Um dos argumentos é que nos últimos jogos em competições sul-americanas o público não foi grande. Até em caso de rivais. O São Paulo, último clube grande semifinalista, em 2014, teve 32 mil no Pacaembu. Na semifinal da Mercosul, em 2001, o Flamengo teve apoio de 37.528 pagantes contra o Grêmio. Fora isso, públicos menores.
Neste ano, o clube abriu o setor oeste apenas na Libertadores e semifinal e final da Copa do Brasil. Agora, jogadores vão precisar jogar por si para reconquistar os torcedores para uma eventual decisão.

– Para nós, será muito importante a companhia da torcida. Precisamos do seu apoio. A equipe está em um estágio importantíssimo de um torneio internacional. Precisamos desse suporte para que se sinta esse calor, essa paixão – pediu Rueda, um dos poucos ainda com algum respaldo externo.
Fonte: Coluna do Flamengo

MAIS LIDOS

Paquetá é vendido pelo Milan e Fla receberá milhões

O Flamengo fez muitas negociações ao longo dos últimos anos com o futebol europeu. Uma das maiores negociações foi o meia atacante Paquetá, jogador que foi...

Libertadores: Gabigol deve jogar contra o Del Valle

O Flamengo tem amanhã, quarta-feira, um dos jogos mais importantes da temporada. O Rubro-negro mede forças com o Independiente del Valle, em jogo válido pela quinta rodada...

Flamengo consegue novo patrocinador; ganho será milionáro

O Flamengo continua sendo o clube mais procurado no futebol brasileiro em questão de patrocínios. O Rubro-negro já recebe uma bolada do banco BRB, enquanto...

Grupo City fica perto de contratar Lincoln

O Fla hoje possui uma das bases mais promissoras do futebol sul-americano. Ao longo dos últimos anos, vários atletas de muita qualidade técnica foram negociados...