Familiares das vítimas no Ninho do Urubu são impedidos de entrar no CT; torcida se indigna nas redes sociais

Hoje completa um ano do dia mais triste da história do Clube de Regatas do Flamengo. Exatamente no dia oito de fevereiro de 2019 uma tragédia ocorria no CT Ninho do Urubu onde dez jovens da base do clube faleceram. O tempo se passou, alguns acordos foram finalizados, mas boa parte dos familiares ainda não entraram em acordo com o clube.

Solicitação das famílias e fala da diretoria

Familiares solicitaram ao clube fazer homenagens dentro do CT na manhã deste sábado. Justamente pelo fato da tragédia estar completando um ano.

Porém, ontem na Alerj, Reinaldo Belotti (CEO do clube) afirmou que os familiares não poderiam entrar antes das 16 horas para não “atrapalhar a preparação do time profissional para o jogo contra o Madureira”. Assim os familiares poderiam entrar após as 16h.

Torcedores questionaram nas redes sociais essa fala, afinal para eles os familiares deveriam ter o direito de entrar quando preferissem. Além disso, o Flamengo também possui a Gávea para treinamentos, e o próprio CT Ninho do Urubu é enorme, sendo possível ocorrer o treino e as homenagens sem maiores problemas.

Pouco após a primeira fala, Belotti mudou o discurso dizendo que os familiares poderiam marcar horário para fazer suas homenagens, mas que a imprensa não poderia entrar.

Familiares barrados

Na manhã de hoje familiares tentaram entrar no Ninho do Urubu para prestar suas homenagens aos filhos falecidos, mas foram barrados. Após uma hora e meia de espera, resolveram ir embora.

Sem conseguir entrar no CT, familiares fizeram suas homenagens na porta. Uma situação constrangedora e totalmente fora do que se espera. Simone, tia de Jorge Eduardo (uma das vítimas), fez sua homenagem acendendo uma vela e orando.

Notícias relacionadas

Já não é novidade as críticas a diretoria atual pela maneira fria como trata os familiares, independentemente de ter acordo ou não. A postura da direção parece ser de “contato mínimo”, quando nesse momento o correto seria o oposto. Essa fala reflete o sentimento da grande maioria dos familiares, que reclamam da falta de amparo do clube.

Para muitos rubro-negros, essa foi a gota d’água. A diretoria foi amplamente criticada e questionada pela atitude.

Durante a manhã, o presidente do clube Rodolfo Landim, além de Reinaldo Belotti e Gustavo Oliveira estavam na paróquia de Sáo Judas Tadeu, em uma missa fechada em homenagem aos garotos.

Leia também: Reforço do Flamengo encanta Jorge Jesus; português já analisa colocá-lo no time titular

Aloizio Pita de Castro Jr: Um grande amante do futebol e principalmente do Flamengo. Redator com grande experiência e trabalhos em outros grandes portais. Hoje estou no Fla hoje.

Este site usa cookies!