Festa na favela? Flamengo cobra o ingresso mais caro do país.

Criança pobre, torcedora do Flamengo – Foto: Divulgação

ESPN: Com
direito a baile em campo, o Flamengo embalou em sua nova casa, a Ilha do Urubu,
com goleada de 5 a 1 sobre a Chapecoense, na última semana.

Não dá
para dizer que a festa foi completa. Mesmo com um carga de ingressos reduzida
para o tamanho de sua torcida, o rubro-negro carioca não conseguiu, ainda
assim, vender todas as 16.060 mil entradas colocadas à disposição. Não é
preciso se aprofundar nos motivos para descobrir por que o clube não lotou as
arquibancadas: o seu bilhete é hoje o mais caro do Brasileiro.
O
levantamento não considera camarotes e setores VIPs que incluem comes e bebes.
Para
enfrentar a Chape, o seu setor Oeste foi negociado a R$ 320 a inteira – não por
acaso, o seu tíquete médio também é o mais salgado da Série A.
Ao
todo, conforme boletim financeiro da partida realizada na Ilha do Governador,
77 pessoas não se opuseram a pagar a ‘fortuna’.
O
benefício cumulativo da meia-entrada ao de sócio-torcedor prejudicou. O
torcedor que paga inteira, independente de ser sócio ou não, terá de desembolsar
montante elevado para ver o Fla na Ilha do Urubu.
No
total, foram arrecadados apenas R$ 275.239 mil líquidos no ‘caldeirão’ da
equipe.

Compartilhe

O FlaHoje é um portal eletrônico de notícias voltado exclusivamente os torcedores do Flamengo. Nosso objetivo é mostrar as principais notícias com qualidade, rapidez e imparcialidade, focando notícias do nosso time favorito, o Rubro-Negro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.