sexta-feira, setembro 18, 2020
Início Notícias Fla paga dívidas, mas não se livra de empréstimos.

Fla paga dívidas, mas não se livra de empréstimos.

ESPN –
Mesmo tendo o maior lucro da história do futebol brasileiro em 2014 (superávit
de R$ 64,311 milhões), o Flamengo ainda não consegue se livrar dos altos
empréstimos bancários para sobreviver. Segundo o balanço financeiro divulgado
na última semana, o clube tem uma dívida com empréstimos de R$ 140.617.018,00
no ano passado, valor que só aumenta a cada temporada desde 2010.
O
Banco BMG, tradicional financiador dos clubes brasileiros, é responsável por
boa parte quantia usada como capital de giro, que somou R$ 38.145.531,00, ou
27% do total de 2014. Os outros empréstimos foram feitos junto aos bancos
BICbanco, Modal, Caixa e Fundo Polo Capital, além de Consórcio Maracanã, Ferj e
CBF, includindo antecipações de cotas de direitos de TV. Em 2013, o valor total
desses empréstimos era menor, de R$ 112.258.928,00, contra R$ 89.022.617,00 em
2012, R$ 60.854.831,00 em 2011 e R$ 50.981.518,00 em 2010.
A
situação já gerou críticas da oposição à administração do presidente Eduardo
Bandeira de Mello, com a acusação de que ele teria trocado a dívida pública por
uma dívida privada. A atua gestão alega que os empréstimos bancários são
necessários para manter em dia o pagamento das parcelas de impostos firmados
para conseguir as certidões negativas de débito (CNDs), o que possibilita,
entre outra coisas, os incentivos aos esportes olímpicos e a celebração do
contrato com a Caixa Econômica Federal.
Procurado
pela reportagem do ESPN.com.br durante a semana, o vice-presidente de finanças
Rubro-Negro, Rodrigo Tostes, não atendeu as ligações para falar sobre o tema.
Neste sábado à tarde, o dirigente respondeu as perguntas e explicou que o
aumento dos empréstimos é necessário para pagar as dívidas deixadas por gestões
passadas.
“Diminuir
os empréstimos é objetivo do clube, sim, mas a lógica é tirar da frente as
dívidas caras de um Flamengo que não pagava as suas contas. Não trabalhamos
para matar a dívida, mas, sim, para deixá-la barata e em um patamar de um terço
da receita anual. Será possível fazer isso em mais três anos”, afirmou
Rodrigo Tostes, que acrescentou.
“Aumentamos
a receita em quase 90& em dois anos. Mantivemos a despesa no mesmo nível
que assumimos. O dinehiro foi usado para pagar a dívida de R$ 750 milhões
quando assumimos, que hoje está em torno de R$ 520 milhões. Outro fator para a
redução da dívida foi que com a volta da credibilidade por pagar as contas em
dia, vem sendo possível pegar empréstimos a taxas menores do que
tínhamos”.
No fim
do ano passado, Tostes divulgou um vídeo nas redes sociais na internet e
rebateu as críticas sobre o assunto.
“Quem
deve dívida pública é o setor público. O Flamengo não troca dívida pública por
dívida privada. O que o Flamengo está fazendo é pagar os impostos que não foram
recolhidos. E por isso, sim, está indo aos bancos porque hoje tem crédito para
pedir empréstimos e pagar o que foi deixado para pagar. São R$ 750 milhões e já
pagamos R$ 200 milhões. Vamos pagar todos esses impostos. E são esses impostos
que estão possibilitando ao Flamengo a pegar os benefícios com relação a
piscinas, reformas na Gávea e todos os incentivos. É isso que vai fazer do
Flamengo mais forte. Não acreditem em mentiras”, explicou o vice de
finaças do Fla.
Apesar
da evolução financeira nos últimos anos, o planejamento do Flamengo é ter uma
situação mais tranquila somente a partir de 2018, quando se livra do pagamentos
desses empréstimos, realidade que faz parte da vida da maioria dos clubes do
Brasil. No balanço de 2014, o time da Gávea teve uma receita líquida de R$ 334.308.220,00
e despesas de R$ 104.559.837,00.

MAIS LIDOS

Os pecados da diretoria na escolha do novo treinador

A diretoria rubro-negra logo que informada da saída de Jorge Jesus, deixou algo bem claro, gostaria de contar novamente com um estrangeiro. Tal decisão...

Opinião: Dias contados para Domenec no Flamengo

Uma derrota vexatória diante do Independiente Del Valle, uma atuação totalmente desinteressada e uma torcida que perdeu a paciência, esses e outros fatores apontam...

Jorge Jesus é relembrado por torcedores do Flamengo após goleada

Jorge Jesus marcou seu nome na história do futebol brasileiro e do Flamengo. Com cinco títulos na bagagem, o português deixou o Mais Querido...

Fla: Comentarista faz duras críticas à Domènec após goleada

A goleada sofrida pelo Fla na última quinta-feira (17), por 5 a 0, contra o Independiente Del Valle, do Equador, fez com que muitas...