segunda-feira, setembro 28, 2020
Início Notícias Flamengo 1 x 0 Cabofriense.

Flamengo 1 x 0 Cabofriense.

Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

BUTECO DO FLAMENGO: Uma vitória magra e nada empolgante.
Jogando com os reservas na penumbra de Macaé para algumas poucas testemunhas
presenciais, Flamengo fez um jogo que poderia ser considerado como plenamente
esquecível se não fossem as boas atuações de Mancuello e de Felipe Vizeu, além
do Juan, nosso zagueiro símbolo, ser finalmente capitão.

O primeiro tempo começou movimentado. Flamengo se deslocava
rápido pelas pontas, com Gabriel e Everton, sendo bem municiados por Mancuello
que corria o campo todo. Pará tinha uma espécie de corredor livre e avançava
bem pela direita, dando início a boas jogadas. Vizeu se posicionava como um
poste, sem se mover muito pelo campo, sendo uma referência para cruzamentos. E
em um deles, após boa jogada de Mancuello e cruzamento de Pará, o Vizeu fez o
único gol da partida em belo cabeceio que não deu chances ao goleiro, que,
curiosamente, se machucava a todo momento na partida.
Canteros, talvez pela falta de ritmo de jogo, não acertava
o último passe embora procurasse se posicionar mais a frente que o Márcio
Araujo, que, pasmem, fez uma bela jogada no fim do primeiro tempo, entrando na
área driblando causando perplexidade em todos. Mas como toda jogada que sai
deste jogador, acabou em nada. Depois do gol se pensava que o Flamengo
deslancharia. Mas perdendo, como de costume, boas chances o time foi pro
vestiário com Mancuello, pela movimentação, liderança em campo, sendo o
destaque.
No segundo tempo o time entrou em campo no mode 2015. Sem
vontade, jogadas não saiam, totalmente espalhado em campo e jogadores se
escondendo do passe. Cabofriense recheou mais o meio campo e impediu maiores
avanços da dupla Gabriel e Everton, que pecam pela falta de inteligência em
suas movimentações.  Pará teve seu
corredor interditado e pouco avançou. Liberaram o corredor pro Chiquinho, o que
não assusta ninguém. Chiquinho fez uma partida sofrível. 
A falta de jogadas foi tanta que Vizeu acabou saindo mais
da área e recuando para armar. Talvez se continuasse sendo
“referência” cairia no sono. Articulou algumas boas jogadas, mas
todas que iam para a linha de fundo acabavam em cruzamentos sofríveis, com
exceção de um cruzamento de Gabriel pro próprio Vizeu, que em bela cabeçada,
proporcionou boa defesa do goleiro do Cabofriense.
Canteros saiu, entrou Arão. Gabriel saiu, entrou Cirino.
Mas tudo continuou na mesma. Foi seis por meia dúzia. Cabofriense chegou a
fazer boas jogadas rodando a bola em nossa área, mas finalizando sempre mal ou
errando o último passe.
No final, Flamengo 1 a 0. 3 pontos. Em um campeonato
decadente, em estádio distante e sem torcida presente. Um retrato menor do
Brasil que não dá certo. Do Brasil sujeito a politicagens e interesses escusos
de dirigentes menores em suas pequenas políticas para manter seus feudos de
interesse. E aí mais um jogo que não deveria ocorrer mais no século XXI, caso
se pretenda que os grandes clubes brasileiros tenham melhor competitividade e
condições econômicas para sustentar seus caros elencos.
Flavio H Souza

MAIS LIDOS

Presidente do Atlético-MG afirma que vai pedir a exclusão do Fla do Brasileirão

Após muita polêmica, a partida entre Palmeiras e Flamengo foi realizada. O ocorrido gerou muitas reclamações de outros clubes pelo fato de o time...

Fla hoje: Hugo ou César na Libertadores?

O Fla hoje agora está focado na disputa da Libertadores da América. Na próxima quarta-feira, o Rubro-negro carioca tem pela frente um dos jogos...

Dome se diz “extremamente orgulhoso” da atuação do Fla após empate

Ausente no empate em 1 a 1 diante do Palmeiras, na tarde deste domingo (27), Domènec Torrent, afastado por estar infectado pelo novo coronavírus,...

Torcida do Palmeiras pede a cabeça de Luxa após empate; veja os comentários

O Flamengo entrou em campo na tarde deste domingo, diante do Palmeiras, no Allianz Parque. O Rubro-negro viu o time paulista abrir o placar, entretanto,...