domingo, setembro 27, 2020
Início Notícias Flamengo 1 x 1 Figueirense.

Flamengo 1 x 1 Figueirense.

Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

BUTECO
DO FLAMENGO
: E o Flamengo acabou por se classificar no primeiro lugar geral da
primeira fase da dita “Primeira Liga”, afinal de contas. Primeira
Liga tão problemática neste Brasil em frangalhos, que é tratada oficialmente
como um torneio “amistoso”, para não gerar desconforto em dirigentes
comprometidos com o atraso e, claro, com a hipocrisia reinante no modo de ser
do brasileiro em geral. Mas, para a realidade objetiva, é um torneio que vale
título, é transmitido, atrai público aos estádios e faz a roda esportiva girar
e atrair dinheiro.

Foi um
jogo dispensável porém curioso em certos aspectos. O mais forte deles pelo fato
dos times jogarem tão anacronicamente abertos. Aquela história de compactar,
duas linhas, diminuir espaços, não existiu. Parecia futebol indiano, todo mundo
correndo sem marcação. Jorge, que não contava com nenhuma ajuda na marcação do
Sheik, fazia de seu setor uma Autobahn alemã. Sem limite de velocidade, 4, 6
pistas de rolagem. Figueirense, em que pese ser um time ruim, ia e vinha com
facilidade, perdendo alguns gols em profusão. Cuellar ficava geralmente sozinho
na marcação na entrada da área. Arão sumia ou corria desnorteado para cá e para
lá. Os dois precisam de mais entrosamento. E por falar em (falta de)
entrosamento, em uma jogada bisonha, digna da dupla Debbi & Lóide, Wallace
foi proteger uma bola que ia em direção ao Paulo Vitor. Só que protegeu mal a
tempo do atacante ir na bola. PV, em câmera lenta e, talvez, com medinho de
sujar o uniforme ou machucar as mãos delicadas, não foi firme no lance. O
atacante fez um gol ridículo para um time como o Flamengo tomar. É lance para
deixar os dois darem 20 voltas no campo e irem em seguida pro vestiário
assistir pelo menos duas horas de discurso daquele político comparável a um
réptil venenoso.
O ataque
do Flamengo, em que pese boas chances criadas, tem um problema sério com a
ausência do Mancuello, que é o abandono de um senso de marcação mais forte.
Além, claro, dos bons passes que o argentino dá. Ederson, voltando de longa
temporada no estaleiro, jogou boa parte do jogo e de um lance seu surgiu o gol
de empate do Guerrero. Basicamente a única jogada que ele fez no jogo. De mais
Gabriel entrou bem, protagonizando bons lances de velocidade. Cirino fez uma
partida comum e Sheik jogou sua pelada altamente bem remunerada de sempre.
Enfim,
pragmaticamente alcançou-se o objetivo. Classificado para as semifinais. Isto,
no final, é o que vale.
Flavio
H Souza

MAIS LIDOS

Torcida do Flamengo responde palmeirenses após provocações

O Flamengo tentou desde do meio da última semana adiar o jogo contra o Palmeiras, neste domingo. O confronto só foi adiado após o...

César não viaja para São Paulo e desfalca Flamengo

O Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro suspendeu a partida do Flamengo diante do Palmeiras deste domingo. Por não ser uma decisão...

Palmeiras ameaça paralizar o Brasileirão e torcida do Fla não deixa barato

O Flamengo está com vários atletas contaminados, além de dirigentes e membros da comissão técnica. Com o jogo marcado contra o Palmeiras neste domingo,...

UFC 253 ao vivo: Adesanya x Borrachinha

O fim de semana terá muitos eventos esportivos ao vivo. Um dos mais esperados é o UFC 253 ao vivo, onde envolve o brasileiro Paulo...